ENTREVISTA : Han Peters (Embaixador da Holanda)

0
134

Entrevista com o Embaixador da Holanda no Brasil HAN PETERS

O Embaixador Han Peters se formou em história na universidade de Nijmegen na Holanda. Em 2012 foi nomeado embaixador no Afeganistão. Em 2014 ele foi designado embaixador da Holanda no Brasil.

Qual a visão da Holanda em relação a Amazônia?

A Amazônia representa mais da metade das florestas tropicais remanescentes no planeta, e compreende a maior biodiversidade em uma floresta tropical no mundo. Proteger e conservar este ecosistema é considerado prioritário pela Holanda. Os recursos naturais dessa região têm de ser usados de forma sustentável.

O Pará é o novo corredor da soja, com a experiência que a Holanda tem em portos, as empresas holandesas vão estar nesse corredor?

A Holanda tem muita experiência e conhecimento na área de logística. E já estamos presentes no corredor, devido a grande parte da soja ser transportada para o Porto de Roterdã. O Brasil, inclusive o estado do Pará, tem enfrentado vários desafios logísticos. A Holanda e as empresas holandesas estão abertas para encontrar, juntamente com nossos parceiros brasileiros, soluções mais sustentáveis e inclusivas para a Amazônia. O nosso objetivo é reduzir os custos de transporte, e ao mesmo tempo minimizar os impactos sócio-ambientais.

Existe algum convênio entre o governo do Estado e o governo holandês?

Em 2008 foi assinado entre a Holanda e o Governo Federal, um Memorando de Entendimento sobre Portos, Transporte Marítimo e Logísitica. No âmbito desse MoU, os Governos da Holanda e do Brasil desenvolveram um programa de pesquisa sobre o potencial de 3 corredores multimodais brasileiros, entre 2013 e o início de 2016. Durante este trabalho, houve uma participação importante do Estado do Pará.

A conclusão final foi que o Corredor Centro-Norte seria de grande importância para desenvolver uma política de transporte multimodal, já que este têm o maior potencial para a exportação de commodities.

Atualmente estamos estudando uma continuação desta atividade e estamos prevendo, ainda neste ano, uma missão empresarial à Holanda com a participação de todos os Estados que fazem parte do Corredor Centro-Norte.

Os empresários holandeses estiveram em Vila do Conde,  o que eles acharam da estrutura e localização dos portos?

O desenvolvimento do porto de Vila do Conde está em pleno andamento, com muitos investimentos de grandes empresas. Temos orgulho de a empresa holandesa Arcadis ter apoiado o desenvolvimento do terminal da Cargill. Entendemos que estão previstas concessões de alguns terminais nesse porto, como aconteceu recentemente no porto Santarém.

Estamos acompanhando de perto o desenvolvimento em toda a região e, é claro que uma infra-estrutura moderna pode atrair mais empresas, inclusive empresas da Holanda.

Palavras para a comunidade marítima.

Para a Holanda o transporte aquaviário tem sido, desde sempre, a coluna vertebral do nosso sistema de logística. Estamos a seu dispor para compartilhar e trocar as nossas experiências para aumenar a eficiência e reduzir os custos de transporte. Soluções sustentáveis envolvendo todas as partes interessadas são cada vez mais importantes, e são imprescindíveis para a Amazônia. Fale com a gente!

Por :  LUIS CELSO BORGES.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome