Santos Brasil apresenta EBITDA de R$ 32,8 milhões e lucro líquido de R$ 1,9 milhão no 1T17

0
79

A Santos Brasil encerrou o primeiro trimestre do ano com EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado para efeitos não recorrentes de R$ 32,8 milhões com margem de 15,1% e expressiva evolução de 182,8% em relação ao 1T16, que foi de R$ 11,6 milhões.
A Companhia voltou a apresentar lucro líquido de R$ 1,9 milhão, revertendo o resultado do 1T16, em função do aumento no volume de contêineres movimentados, da readequação da estrutura operacional com redução de custos fixos e despesas e do aumento de volume no TEV.
A empresa registrou ainda crescimento de 10,3% na movimentação de contêineres em seus três terminais localizados nos portos de Santos (SP), Vila do Conde (PA) e Imbituba (SC), totalizando 251.807 unidades operadas no período. O desempenho foi impulsionado pelo movimento em Vila do Conde e Santos, que apresentaram elevação de 29,1% e 8,6%, respectivamente, nos três primeiros meses de 2017.
No Tecon Santos foram movimentados 226.973 contêineres no 1T17, atingindo market share de 41% no período (38,4% no 1T16). A operação no complexo santista também registrou aumento em longo curso com as importações e exportações crescendo 3,9% e 2,2%, respectivamente.
O volume de cheios para importação foi de 53.387 unidades e cresceu 18,2% em relação ao 1T16 (45.155), com reflexo direto no resultado dos contêineres armazenados no terminal, que teve evolução de 31,5% no 1T17.
O Tecon Vila do Conde movimentou 17.358 contêineres no período e o Tecon Imbituba também teve performance positiva com aumento de 28,3% no volume movimentado e de 152,7% nas operações de longo curso e 23,3% em cabotagem.
No Terminal de Veículos (TEV), o resultado operacional do primeiro trimestre reflete o aumento de 101,5% nas exportações de veículos pelo terminal, totalizando a movimentação de 73.380 unidades no 1T17, volume que supera em 91% o apontado no 1T16.
As operações de exportação representaram 95,6% e os veículos leves corresponderam a 93,5%. No mix de serviços da Santos Brasil, as operações de longo curso com importação, exportação e transbordo, registraram elevação de 2,6%, 5,2% e 12%, respectivamente.
As operações de cabotagem tiveram acréscimo em sua participação de 26,2% do total movimentado (24,1% no 1T16), assim como as de transbordo, cuja representatividade cresceu de 32,3% no 1T16 para 33,2% no 1T17.
As operações de armazenagem alfandegada apresentaram 34,8% de crescimento no segmento de terminais portuários de contêineres. Indicadores financeiros A receita líquida consolidada da Companhia totalizou R$ 217,6 milhões no 1T17, com crescimento de 10,4% em relação ao 1T16 (R$ 197,2 milhões).
Já a receita bruta dos serviços de operações de cais apresentou ligeira queda de 0,7% em comparação com igual período de 2016, em função do cenário de preços e concorrência no Porto de Santos no segundo semestre do ano passado. A empresa fechou o período com um saldo de caixa de R$ 145,7 milhões e dívida líquida de R$ 20,3 milhões, equivalente a 0,2 vezes o EBITDA dos últimos 12 meses.

Por Portal da Navegação, via Portos & Navios.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome