Comandante da Capitania dos Portos, que realiza um grande trabalho, recebeu no ano passado merecidas homenagens

0
162

O atual Comandante da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR, CMG José Alexandre Santiago da Silva, tendo ao seu lado a MUSA da navegação fluvial da Amazônia, Drª. Milva Cabral Rebelo, presidente da SION Navegação e ex-presidente da SOAMAR-Belém e o CMG Dionísio – CEM do 4º DN, consignou em 2017 importante homenagens, recebendo inclusive o Diploma de “Cidadão de Belém”, merecidamente concedido pela Câmara Municipal de Belém.
Aliás, o Comandante Santiago participou, como já informamos, do encontro com o Secretário Nacional de Portos, Dr. Luiz Otávio de Oliveira Campos, relacionado com a cessão da Casa de Miramar pertencente à CDP, para funcionar ali a sede da Capitania dos Portos, naturalmente depois dos trâmites legais e as devidas adaptações. Sem dúvida mais uma iniciativa do vice-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho – Comandante do 4º Distrito Naval. (Foto: Luis Celso).

Lembranças de dois amigos do Colunista

Prezado Alyrio Sabbá,
Almocei com a Comandante Hildelene, amiga desde os tempos de Escola.
Sempre que conversamos, comentamos sobre a vossa pessoa, na forma ilustre que nos motiva a sempre buscar patamares profissionais, apoiando-nos com vosso amor e respeito a nossa profissão.
A Comandante Hildelene manda lembranças e grande abraço, sempre lhe elogiando.
Meu bordejo por Belém foi muito rápido, ainda em 2017.
Atualmente já me encontro no Rio de Janeiro, aonde semana que vem reassumo o Comando do NT “Abdias Nascimento”.
Assim que reassumir, ligo para o senhor.
Desejo proa clara, ventos calmos e mar de almirante.
Felicidades.
“PARA FRENTE. PARA AÇÃO. ESSE “GIGANTE DO MAR” É NOSSO”.
CMT RICARDO MONTEIRO.

Capitania

Vai ser muito legal o funcionamento da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental-CPAOR, em MIRAMAR, com ponte e tudo o mais, dando vazão para a Guajará e visão muito especial, certamente, do Gabinete do Comandante.

Publicação

Mais uma vez solicitamos a quem possuir o livro publicado pelo Prático do Rio Amazonas, Einar Dantas, o saudoso “Casquinha”, para atender um interessado. Seu lançamento aconteceu no Salão Nobre do 4º Distrito Naval.

Equipamentos

O conhecido e conceituado Grupo NORTE, voltado para operações fluviais, marítimas, portuárias e logísticas, que foi considerado o melhor e maior de 2017, vem com novidades a caminho. Anotem para confirmar.

Comando

O nosso muito estimado Comandante Ricardo Monteiro, uma das grandes expressões da marinha mercante brasileira, estará reassumindo o Comando do “GIGANTE” petroleiro “Abdias Nascimento” da Transpetro. Muito bom.

Recepção

No próximo dia 12, um grupo de amigos estará recepcionando com um jantar de longo curso o professor Carlos Maneschy, que acaba de assumir um das diretorias da SUDAM, ex-reitor da UFPª. Gente da melhor qualidade.

MARESIAS

Dizem na beira do cais que surgiu um interessado na cábrea “Rio Branco” da CDP-Companhia Docas do Pará. Uma empresa do Rio de Janeiro. Esse equipamento encontra-se há muitos anos ocioso no cais do porto em nossa capital.

Pelo menos até ontem nenhuma informação oficial sobre os responsáveis pelo abalroamento do navio de cabotagem “Mercosul Santos” e o Comboio Fluvial da empresa Bertolini próximo a cidade de Óbidos, com diversas vítimas fatais.

Já tem gente “chiando” no setor com relação a demora de navios porta-contêineres em Vila do Conde, demorando mais do que o previsto nas operações e causando prejuízos, tendo em vista que a diária de cada navio envolve 35 a 45 mil dólares. Eu volto.

Ontem aumentou o número de candidatos à presidência da CDP-Companhia Docas do Pará. Por uma questão de ser bem informado, o colunista já tem no bolso o nome do substituto do PHD Parsifal Pontes, mas, por uma questão de ética… depois eu conto.

Pela sua inteligência e absoluta capacidade, vem se destacando grandemente no setor o jovem PHD Flávio Acatauassu, que inclusive já exerceu importantes funções no setor na capital federal saindo-se muito bem. Filho de peixe…

A nossa SOAMAR-Belém já está expedindo convites para a sua próxima reunião que deverá acontecer no próximo dia 18, na Sala “Luiz Rebelo Neto”, com importantes assuntos em pauta, com a presença do Almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho. Anotem.

O vice-almirante Alípio Jorge Rodrigues da Silva, mesmo no Rio de Janeiro, no Comando da Esquadra, continua leitor assíduo da coluna e sempre agradecendo as notas referentes à sua pessoa, ao contrário do que acontece em Belém.

Dentro de mais alguns dias, diversos auxiliares do Governo Simão Jatene estarão arrumando as suas bagagens, afinal de contas função pública comissionada é passageira, mas disto muitos deles se esqueceram. Vem gente nova a caminho.

Um ex-cedepeano, hoje aposentado, que reside no Rio de Janeiro, de passagem por Belém, ficou decepcionado com a situação em que se encontra o porto de Belém, além do mais com a sua bacia de manobras quase totalmente assoreada. Triste.

BEIRA DO CAIS

Segundo informações chegadas ao colunista, aumenta a cada dia o número de marítimos desempregados no Rio de Janeiro. Diariamente o presidente do Centro de Capitães da Marinha Mercante, nosso conterrâneo Álvaro Almeida, recebe pedidos de empregos, muito especialmente de Oficias, tanto de Náutica como também de Máquinas. Nossa marinha mercante está cada vez mais combalida, ainda mais com a entrada de estrangeiros, com mão de obra alvitada pelos peruanos, já que no Peru existem três Escolas de Marinha Mercante, com um mercado reduzido de navios, além dos filipinos.

Neste ano duas importantes entidades ligadas ao setor aquaviario de nossa capital deverão inaugurar as suas sedes próprias, ou seja, a Praticagem da Barra do Pará e o SINDARPA-Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial Lacustre e das Agências de Navegação do Estado do Pará. A primeira, secular, e a segunda, com quase setenta anos de atividades.

A cada dia que passa aumenta o número de Oficiais de Náutica, principalmente mulheres, formadas pelo CIABA, interessadas na navegação fluvial, objetivando grandes comboios que operam na rota de Vila do Conde no transporte de grãos para exportação operados por grandes grupos nacionais e estrangeiros.

Não vai durar por muito tempo as operações de embarque e desembarque de passageiros nos “portinhos” localizados no litoral da Estrada Nova – Avenida Bernardo Sayão. A ANTAQ com certeza vai cobrar a regularização daqueles irregulares, já que o prazo está se aproximando do final determinado por esse órgão do Ministério dos Transportes. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
30 − 14 =