Cruzeiro fluvial pela Amazônia Paraense

0
28
Passeio de barco pelos igarapés de águas cristalinas

Por Lisia Minellihttp://www.mercadoeeventos.com.br/author/lisia-minelli/

Turismo Consciente e Cap Amazon revelam os encantos e a exuberante natureza da Amazônia Paraense e proporcionam experiências sensoriais únicas em contato com comunidades ribeirinhas e indígenas. No território Munduruku, uma viagem pelo olhar dos povos amazônicos.

Cruzeiro fluvial pela Amazônia Paraense é a proposta da Cap Amazon que, em parceria com a Turismo Conciente, lança o barco “Belle Amazon” com a finalidade de proporcionar aos viajantes a mais verdadeira experiência junto aos povos indígenas e comunidades ribeirinhas que habitam a região. Uma experiência que valoriza a cultura local, a diversidade, a filosofia de vida , a música, a dança, os rituais e a gastronomia dos povos da região amazônica.

Trata-se de cruzeiro fluvial em harmonia com o meio ambiente no coração da Amazônia Paraense, rica também em fauna e flora, além de cores, aromas e sabores únicos. A operadora especializada no destino Amazônia foi criada há 10 anos e há dois se associou à Cap Amazon para proporcionar viagens pela maior floresta do planeta.

A bordo do Belle Amazon, os turistas dispõem de completa infraestrutura em pleno território amazônico. A programação nos diversos roteiros inclui passeios por rios, canais, praias e florestas, além de trilhas e canoagem por igarapés de águas cristalinas na área da Floresta Nacional do Tapajós. Uma visita à ponta do Cururu, onde os botos sempre dão o ar da graça é imperdível, assim como contemplar o pôr do sol e dar um mergulho nas águas do Tapajós.

À noite é a vez de assistir e participar do tradicional carimbó, o baile-ritmo do estado do Pará. A navegação pelo Canal do Jari, incluído nos itinerários dos cruzeiros é perfeita para a observação de animais da região, como aves exóticas, jacarés e iguanas.

O itinerário “Estação das Águas” oferece uma experiência singular e desbravadora da Amazônia no período de cheia dos rios e a imersão na cultura, história e natureza de uma das mais belas regiões amazônicas. A novidade deste pacote é a visita a aldeia dos índios Munduruku, um dos anfitriões dessa expedição. A bordo do Belle Amazon, os visitantes navegam pelos Rios Tapajós e Arapiun, justo na época que a natureza fica ainda mais exuberante.

A ideia da Cap Amazon não é apenas mostrar as belezas naturais da região, mas conscientizar turistas e visitantes sobre o papel das comunidades ribeirinhas e a economia ali desenvolvida, entre outros importantes traços da cultura regional.

Índios da tribo Munduruku

Entre outras atrações do cruzeiro pelos rios amazônicos, destaque para a comunidade ribeirinha Urucurea, no município de Santarém próxima à região do Rio Arapiuns. São 72 famílias que vivem do artesanato produzido com a palha do tucumã. Entre tantos, variações incríveis de cestos coloridos com pigmentos naturais e as características de seu trançado tradicional presentes em muitos outros artefatos de palha. Os mesmos artesãos abrem as portas de seus espaços de moradia e venda para ensinar aos turistas o processo de produção artesanal.

Na escola da comunidade está presente o Projeto Vaga Lume, que por meio da formação de mediadores de leitura e a biblioteca comunitária promove junto às crianças intercâmbios culturais com a leitura, a escrita e a oralidade. Esse trabalho ajuda a formar pessoas mais engajadas na transformação de suas realidades.

Alter do Chão – No coração da Amazônia Paraense, rica em cultura, fauna e flora, com mais de 300 km de praias paradisíacas de água doce durante o período de vazante do rio, Alter do Chão, eleita a mais bonita praia do Brasil pelo The Guardian, sedia um dos maiores Aquíferos do mundo em volume de água, o Aquífero Alter do Chão.

Pratos típicos da culinária paranaense e de aldeias indígenas da região

Na vila não deixe de saborear o melhor da culinária paraense, no Espaço Gastronômico Alter do Chão como o pato no tucupi, tacacá, maniçoba, açaí, vatapá do Pará, filhote, além das tradicionais iguarias servidas na aldeia Munduruku.

BELLE AMAZON

Belle Amazon atracado em Alter do Chão

Com capacidade para 18 passageiros, distribuídos em 9 cabines-suítes com ar condicionado e banheiro privado (8 cabines standard com 1 cama de viúva e 1 cama de solteiro em estilo beliche e 1 cabine principal com maior espaço, cama de casal queen size e vista panorâmica). Acompanham 1 ou 2 lanchas motorizadas para os passeios, de acordo com o número de viajantes.

O Belle Amazon, barco de luxo de 100 pés atracado em Alter do Chão, promove exclusivos roteiros na Amazônia Paraense visitando a vila Alter do Chão, comunidades ribeirinhas e aldeias indígenas na região do Rio Tapajós e afluentes, no Pará.

No segundo convés está a sala de jantar climatizada, cabines standards para duas pessoas e cabine principal com vista privilegiada na frente do barco. No terceiro convés, sala de estar, bar, cabines standards e sala de comando equipada com sistema de navegação moderno. No convés 4, área de observação a céu aberto para visualização panorâmica e banho de sol.

COMPRAS

Belle Amazon atracado em Alter do Chão

Araribá Cultura Indígena – O espaço é referência quando se fala em arte dos povos tradicionais da Amazônia. Araribá reúne materiais de mais de 80 etnias. São peças que vão desde materiais do cotidiano (cerâmicas, arcos, cestarias, ornamentação, instrumentos musicais) até CDs e livros.

Araribá tem o compromisso de incentivar a produção de artesanato, inclusive por ser essa uma das principais fontes de renda das comunidades indígenas da Amazônia. Além disso, o espaço promove um trabalho de resgate da arte material, mostrando a cada povo o que eles faziam no passado e, com ajuda dos mais velhos, reencontrar suas próprias tradições.

Entre outras peças de destaque e curiosas, o visitante pode encontrar zarabatanas de 4 metros, da etnia Matis-am; máscaras de ritual da etnias Kayapo, Xinguana e Waianae; redes de algodão para parto (Araueté); e bancos tradicionais escavados num tronco só de diferentes etnias.

Próximo a Alter do Chão, na Flona, podem ser encontrados produtos confeccionados à base de látex, como sapatos e bolsas de borracha.

Como ir – Do aeroporto de Santarém traslado para a Alter do Chão numa viagem de aproximadamente 40 minutos. Embarque no Belle Amazon, um barco estilo iate onde navegará pela região com conforto e segurança.

Com 6 dias de duração, os cruzeiros passam pelos Rios Tapajós e Arapiuns exibindo lugares pouco visitados pelos turistas. A bordo do Belle Amazon, o roteiro inclui paradas em praias fluviais, vila Alter do Chão, comunidades ribeirinhas e indígenas. O passeio, com preços a partir de R$ 4.850 em cabine dupla, ainda segue para uma trilha pela floresta amazônica e parada na ponta da Caruru.

O pacote “Estação das Águas” tem saídas programadas para os períodos de 3 a 8, 10 a 15 e 17 a 22 de julho, e o “Verão Amazônico” de 7 a 12 e 21 a 26 de agosto, e 4 a 9 e 18 a 23 de setembro, incluindo traslados terrestres, uma noite de hospedagem com café da manhã no Beloalter Hotel em Alter do Chão, quatro noites de hospedagem no Belle Amazon, pensão completa durante a navegação com bebidas inclusas, passeios e taxas de visitação, guia de Turismo credenciado, anfitrião da Turismo Consciente a bordo, seguro e kit viagem.

Site: http://turismoconsciente.com.br/site2015/pt/proximas-saidas/

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
24 − 5 =