Governo quer conceder 17 terminais neste ano

0
32

O governo deseja oferecer ao mercado mais 17 áreas de arrendamento de terminais portuários até o fim do ano no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Juntas, elas devem exigir cerca de R$ 2,5 bilhões em aportes. A informação foi concedida pelo diretor do PPI responsável pela área portuária, Diogo Piloni da Silva, durante coletiva de imprensa sobre o resultado de leilão de áreas portuárias realizado na última sexta-feira (27). Na ocasião, o governo arrendou uma das três áreas ofertadas, localizada no Porto de Itaqui (MA); venceu o consórcio da Suzano.

Em outras duas, no Porto de Paranaguá (PR), não houve interessados.Das 17 novas áreas em jogo, quatro já tem data de leilão marcadas: em setembro serão oferecidos terminais de granéis líquidos em Santos (SP), granéis sólidos de origem vegetal em Santana (AP) e de GLP em Miramar (PA), além de área de movimentação e armazenagem em Santos (SP) hoje ocupada pela Rodrimar. Propostas de arrendamento de mais 10 áreas serão encaminhadas ao Tribunal de Contas da União (TCU) , afirma Piloni, incluindo terminais em Cabedelo (PB) e Miramar e Vila do Conde (PA); a intenção é realizar a licitação neste ano. Adicionalmente, a intenção também é realizar consultas públicas para outras três áreas, incluindo um terminal de contêineres em Suape (PE).

Por Portal da Navegação, via DCI.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
15 − 9 =