Novo terminal de cargas será construído em Porto Velho

0
38
O novo Terminal de Cargas Porto Velho II é uma Estação de Transbordo de Carga que será operada pela Cargill Agrícola S.A. (Foto: Secom)

Mais de R$ 200 milhões serão investidos na construção do novo terminal de cargas.

Sara Cícera

A Cargill Agrícola está projetando para o segundo semestre de 2019 o início da construção do novo Terminal de Cargas de Porto Velho II. Cerca de R$ 250 milhões serão investidos na implantação do Terminal, em Porto Velho. De início, o Porto terá a capacidade de movimentar cerca de quatro milhões de toneladas de grãos, e ao longo da construção, na segunda etapa poderá movimentar seis milhões de toneladas de grãos e mais 450 mil toneladas de fertilizantes.

O novo Terminal de Cargas receberá grãos (milho e soja) vindos da região Centro-Oeste do país, e fertilizantes, que chegarão por meio de barcaças pelo rio Madeira vindos de outros portos da região Norte do Brasil. Os grãos serão enviados para portos da Região Norte e de lá serão exportados para outros países. Já os fertilizantes serão carregados em caminhões e transportados para diversas regiões produtoras do Brasil.

O novo Terminal de Cargas Porto Velho II é uma Estação de Transbordo de Carga que será operada pela Cargill Agrícola S.A. De acordo com o líder da área de portos da Cargill Agrícola do Brasil, Clythio Buggenhout, o novo terreno para a construção do Terminal de Cargas, localizado na região do Porto Chuelo, em Porto Velho, foi comprado no ano de 2015. Clythio esteve em Porto Velho na quarta-feira (27) para apresentar em uma audiência pública as comunidades o que a empresa pretende construir e o Estudo de Impacto Ambiental.

A iniciativa do projeto partiu depois da enchente do rio Madeira em 2014. “O terminal sofreu muito com a enchente e buscamos uma alternativas estratégicas para o futuro. Adquirimos esse terreno ao lado de onde está hoje implantado o terminal privado da margem e começamos a conceder o arranjo do projeto”, informou Clythio. Segundo Clythio Buggenhout, a empresa vai investir e contratar a mão de obra local, tanto na parte de construção, quanto da fase de operação.

Por Portal da Navegação, via Diário da Amazônia.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
18 ⁄ 9 =