Povo Marajoara hoje muito bem servido com transporte fluviais com saídas diárias na rota do Camará – Conforto e Segurança

0
44

Em tempos de férias a HENVIL Transportes, comanda o movimento maior para o Marajó, através dos seus confortáveis Ferry – Boats denominados “São Gabriel” o maior de passageiros do Brasil, e o “Rainha da Condor” com saídas diárias para Soure e Salvaterra, oferecendo espaços também para um numero bem expressivo de viaturas dos mais variados tipos.
Essas duas embarcações oferecem ainda conforto e absoluta segurança, um perfeito serviço de lanchonete, consignando sempre elogios dos mais exigentes turistas, como já aconteceu por diversas vezes. Na foto aparece o “São Gabriel”, quando em preparativos para zarpar recebia diversas viaturas. De parabéns, portanto, a população marajoara que envolve diversas localidades e nota 10 para a HENVIL. (Foto: Luis Celso).

Congresso Internacional voltado para o setor será realizado pela SOBENA no Rio de Janeiro

A SOBENA-Sociedade Brasileira de Engenharia Naval estará realizando no Rio de Janeiro de a 25 outubro próximo o 27º Congresso Internacional e Transporte Aquaviário, Construção Naval e Offshore, como se trata de um evento de extraordinária importância, diversas empresas ligadas ao setor da Amazônia estarão presentes, com especial destaque o estaleiro Rio Maguari, como, aliás, acontecem todos os anos.
Aliás, o estaleiro Rio Maguari hoje referencia internacional, participou recentemente do TRANS – 2018 em nossa capital, tendo o seu stand como um dos mais visitados, graças a apresentação de tudo de bom que já realizou voltado para a indústria naval, inclusive embarcações que hoje operam no Mercosul.

Praticagem defende uso do calado dinâmico através do Sistema Redraft em avaliação pela Marinha

Muita gente não sabe, mas o atual vice-presidente da Associação Internacional de Práticos (IMPA) é um Prático do Rio Amazonas, trata-se de Ricardo Falcão, que inclusive já foi também presidente do CONAPRA – Conselho Nacional de Praticagem, com sede no Rio de Janeiro, como bom profissional que é, defende uso do calado dinâmico, Sistema Redraft que está em implementação no Rio de Janeiro e em Suape em Pernambuco. Esse Sistema por sinal já está em uso continuo no porto de Santos, o mais movimentado do Brasil.

Indústria Naval Brasileira se destaca cada vez mais

Já tem estaleiro brasileiro fora o INACE de Fortaleza, se preparando para participar da licitação do Projeto Classe Tamandaré da Marinha, prevendo a construção de quatro corvetas de 2, 7 mil toneladas com ampla carga digital, sistemas e armamentos de ultima geração.
Para entrar nesse mercado, já tem estaleiro brasileiro buscando parceria com outros do exterior e não será surpresa se um deles for de Belém, resta, portanto, aguardar os acontecimentos, porque tudo é possível.

Guarda Portuária da CDP em alta

O servidor da CDP-Companhia Docas do Pará, Cileno Borges, que foi eleito para o CONSAD-Conselho de Administração da estatal, representando os funcionários da empresa devidamente empossado e com certeza será um autentico defensor dos interesses da mesma. É Guarda Portuário Concursado.
Aliás, hoje a Guarda Portuária está no alto, um outro componente da categoria, exerce as funções de Diretor Administrativo e Financeiro da empresa, saindo-se muito bem, ele que antes foi presidente do SINDIGUAPOR, entidade representativa dos Guardas Portuários.

Saudades

Saudades do transatlântico de bandeira portuguesa, “FUNCHAL”, que por diversas vezes escalou em nossa capital com turistas. Na sua última viagem, o colunista foi homenageado com um almoço de longo curso a bordo. Ao seu lado o saudoso Walter Guimarães.

Homenagens

Prestes a completar um ano a frente do Comando do 4º Distrito Naval o vice-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho, merecidamente, vai receber homenagens do setor pelo excelente trabalho que vem realizando. Ele merece

Embarcações

Lamentavelmente observa-se em todos os portos do Litoral de Belém muitas embarcações ociosas, especialmente balsas para o transporte de carga geral, mesmo sendo na Amazônia onde os rios são as estradas naturais. A crise é geral.

Turismo Marítimo

Está prevista para a próxima temporada a entrada através da Barra Norte, para cruzar o rio Amazonas até Manaus, mais de 20 navios de turismo marítimo de bandeira estrangeira, a grande maioria deles escalarão em Álter do Chão – Santarém.

Tarifas

As empresas que operam nos serviços de travessias continuam enfrentando problemas tendo em vista as tarifas que estão completamente defasadas, agora muito mais difícil com o aumento do diesel. Está na hora do Governo reajustar as mesmas para que os barcos não fiquem à deriva.

BEIRA DO CAIS

Para os entendidos no assunto um ano e três meses não é tempo suficiente para conceder pelo órgão competente uma Carta de Prático da ZP-1. Depois eu volto com as devidas justificativas, com detalhes, inclusive, sobre o assunto. Anotem.

Nos tempos dos SNAPP, autarquia de navegação do Governo Federal, dirigida por Oficiais da ativa da Marinha, que contava com um Quadro de Práticos, com menos de dois anos um Praticante não era habilitado como Prático do Rio Amazonas.

Se efetivamente acontecer a privatização das Companhias Docas, como já foi anunciado nacionalmente, com certeza grupos multinacionais hoje estabelecidos no Pará estarão no páreo. Resta aguardar os acontecimentos. Não acreditamos.

O Grupo Celte, muito bem organizado, presta relevantes serviços, inclusive ao Governo Federal, com embarcações da sua frota atendendo a Caixa Econômica Federal e o INSS, Interland paraense, consignando muitos elogios.

Muita gente não sabe, mas a CDP-Companhia Docas do Pará por pouco não foi estadualizada. A CPH-Companhia de Portos e Hidrovias foi justamente criada para assumir a estatal mas, na última hora, a mesma foi cancelada. É uma história.

O estaleiro Rio Maguari, o que mais constrói embarcações fluviais no Brasil, já está na reta final na construção de modernas unidades para a HB-Hidrovias do Brasil, destinadas às operações no transporte de grãos de Miritituba para Vila do Conde.

A não ser Catamarãs e Ferry-Boats, poucos navios fluviais convencionais ainda trafegam nos rios da Amazônia. Até mesmo aqueles conhecidos “LANCHÕES” de madeira estão desaparecendo, sendo que a maioria deles trafega na Amazônia Ocidental.

O Grupo Norte Empreendimentos, o maior Operador Portuário do Pará, neste quase 11 anos de atividades, sempre se preocupou com o meio ambiente, tanto assim que agora ele realiza embarque de minérios em Vila do Conde, utilizando Bacia Metálica. Nota 10.

Com tantas MARINAS no litoral da Estrada Nova-Avenida Bernardo Sayão, brevemente vai faltar clientes, agora até o Terreno onde funcionou o Iate Clube, foi oficializado como MARINA. Aliás, vem a caminho novas normas para o funcionamento das mesmas. Anotem. (AS).

A COLUNA VOLTA DOMINGO.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
7 × 12 =