Presidente do Tribunal Marítimo proferiu também uma importante palestra no CIABA recebendo aplausos

0
33
Almirante (RM-1) Lima Filho, Almirante Edervaldo, Oficiais, membros da comitiva CMG Baptista Comandante do CIABA e Alunos.

Presidente do Tribunal Marítimo Alte. (RM-1) Lima Filho passando às mãos do CMG Baptista-Comandante do CIABA uma lembrança.
Presidente do Tribunal Marítimo Vice-Almirante (RM-1) Wilson Lima Filho com líderes sindicais da navegação fluvial do Pará.

O Vice-Almirante (RM-1) Wilson Lima Filho, quando da sua recente visita a Belém, proferiu também uma importante palestra no Auditório do CIABA-Centro de Instrução “Almirante Braz de Aguiar”, a nossa Universidade do Mar, ocasião em que abordou os mais importantes assuntos, ligados ao setor e a essa Corte do Mar. Presentes Oficiais, representantes sindicais e alunos.
O Presidente do Tribunal Marítimo, se fez acompanhar ao CIABA com sua comitiva, recordando com certeza a sua ultima visita, que foi ainda no exercício das funções de Diretor de Portos e Costas-DPC, ao seu lado o vice-almirante Edervaldo Teixeira de Abreu Filho -Comandante do 4º DN e Oficiais, CMG Baptista fez as honra, ele que realiza um grande trabalho. Alguns flashes feitos por Luiz Celso, exclusivo para a coluna.

A disputa já teve início pela Diretoria da Companhia Docas do Pará

Já teve inicio a disputa pela presidência e demais diretorias da CDP – Companhia Docas do Pará, empresa vinculada ao Ministério dos Transportes, que até ao final do ano funcionará tudo como está, naturalmente sem qualquer modificação,hoje por sinal a estatal atravessa uma situação financeira não muito boa.
A nova Diretoria que naturalmente assumirá a CDP no mês de janeiro, vai encontrar pela frente sérios problemas, inclusive um numero muito expressivo de ações trabalhistas mais de 300, que nada tem a ver com a atual administração e sim com administrações anteriores. Resta, portanto aguardar os acontecimentos.

Ainda o acidente ocorrido no rio Amazonas entre o navio “Mercosul Santos” e o Comboio da Bertolini

Tudo indica que possivelmente dentro em breve teremos o resultado final que apontará o culpado ou culpados com relação ao acidente que aconteceu em pleno rio Amazonas entre o navio de cabotagem “Mercosul Santos” da Mercosul Lines e o Comboio Fluvial da empresa de navegação Bertolini, com diversas vitimas fatais. O acidente aconteceu a noite nas proximidades da cidade de Óbidos.
Conforme já informamos, o referido processo, que tramita pelo Tribunal Marítimo no Rio de Janeiro, já se encontra no Gabinete do Presidente desse Corte do Mar, conforme revelou ao colunista o Presidente vice-almirante (RM-1) Lima Filho, que por sinal esteve recentemente em nossa capital.

MARÉ ALTA
A inauguração da nova sede da secular Praticagem da Barra, no próximo dia 08, com a presença de ilustres convidados. Trata-se de uma obra que vem sendo considerada de primeiro mundo. Repetimos, que essa empresa de Praticagem por tudo de bom que vem fazendo merece o Prêmio ANTAQ – 2019. Peço atenção do amigo Mario Povia e demais diretores.

MARÉ BAIXA
Para aqueles que continuam operando embarcações fluviais, com passageiros além das suas lotações, colocando em risco a própria vida. Esses infratores deveriam seguir o exemplo dado pelo FLUVIÁRIO Antonio José Carvalho Rodrigues, que perdeu o emprego mais não saiu com a embarcação, como queria o proprietário. Segurança é obrigação de todos.

MARESIAS

O diretor-presidente da CDP-Companhia Docas do Pará, Parcifal de Jesus Pontes, que se encontrava licenciado, pediu a demissão desta função, assumindo definitivamente em seu lugar, pelo menos até o final do ano, a diretora de Gestão Portuária, dra. Helena Moscoso.

O SINDOPAR-Sindicato dos Operadores Portuários do Estado do Pará, já iniciou os preparativos para o lançamento da 6ª Edição do Anuário, na verdade literatura que já ganhou o país inteiro e que se consolidou como a publicação de consulta de todo o setor portuário nacional bem como dos acadêmicos da área logística e engenharia entre outras carreiras.

Reina uma grande expectativa no setor portuário de nossa capital, tudo focado para a CDP-Companhia Docas do Pará, ainda na sexta-feira ultima os comentários da “beira do cais”, era que o possível presidente da referida empresa, no próximo Governo seria um Almirante (RM-1), que tem o melhor perfil, em se tratando, não só da Amazônia, mais também de assuntos que envolvem a área portuária. O nome dele depois eu conto.

O nosso muito estimado amigo Lucio Vale, eleito vice-governador do Estado, que é inclusive portador do Mérito da Navegação Fluvial da Amazônia, honraria concedida pelo nosso poderoso SINDARPA-Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial e Lacustre do Estado do Pará, com certeza absoluta vai dar um apoio especial para o setor fluvial.

O nosso bom amigo Alexandre Carvalho, presidente do SINDOPAR se notabilizou pela gestão incrível que implantou na instituição e que, por sinal, recentemente foi candidato a Deputado Estadual nas recentes eleições, com uma boa votação mesmo sendo pela primeira vez. Me parece que está pronto para assumir maiores desafios. Fica a dica.

Lamentavelmente, pelo que se observa no momento, não existe nenhuma possibilidade de ser iniciada ainda neste ano as operações de retirada do Pedral do Lourenço e Pedras de Marabá,para possibilitar a livre navegação durante o ano todo através da hidrovia do Tocantins, proporcionando o escoamento dos mais variados produtos para exportação através do porto de Vila do Conde. Só promessas.

O estaleiro Rio Maguari, que navega em águas tranqüilas, ainda no decorrer deste ano deverá assinar novos contratos para a construção de embarcações fluviais. Hoje na Amazônia o maior numero de Barcaças e Empurradores que operam no transporte de grãos levam a griffe desse estaleiro, que hoje é referencia internacional por tudo de bom que vem fazendo. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
10 − 1 =