17/01 (QUINTA-FEIRA) – Jubileu de Ouro da Estação Radiogoniométrica foi comemorado em grande estilo em nossa capital

0
79

Conforme a coluna anunciou, uma significativa cerimônia militar marcou o Jubileu de Ouro da Estação Radiogonométrica da Marinha em nossa capital, hoje muito bem dirigida pelo Capitão-de-Corveta Guilherme Carvalho, em meio ao significativo evento, diversas personalidades foram agraciadas com a Medalha Amigo da Estação Radiogonométrica. O importante acontecimento culminou com um congraçamento entre todos os presentes. Na foto o BOLO gigante, marcando MEIO SÉCULO de grandes serviços prestados pela ERM, uma das mais completas do seu gênero de todo Brasil.
Na foto o CMG Dionísio, representando o Comte. do 4º DN e outros Oficiais.

Segurança na navegação é obrigação de todos recomenda a Marinha

Vejam só quanto é necessário a presença de PRÁTICOS na condução de navios pelo rio Amazonas, os SNAPP, autarquia de navegação que deu lugar também a ENASA, e que era administrado por Oficiais Superiores da Ativa da Marinha do Brasil, jamais autorizou a saída de Belém dos seus navios fluviais, até mesmo de 400 toneladas sem esses profissionais a bordo, mesmo porque a segurança é obrigação de todos. Muita gente não sabe, mais a Marinha do Brasil já teve o seu Quadro de PRÁTICOS, que atuava no rio Paraguai.

Curso de atualização de PRÁTICOS no Brasil

O Curso de Atualização de PRÁTICOS (ATPR), criado e administrado pelo CONAPRA – Conselho Nacional de Praticagem no Rio de Janeiro está cada vez mais atraindo profissionais estrangeiros.
Pelo referido Curso, já passaram PRÁTICOS de diversos países, inclusive da ARGENTINA e do MÉXICO que levaram a melhor impressão possível. Nota 10 para o CONAPRA.

Melhor apoio ao modal hidroviário foi anunciado

O novo Presidente da República Jair Bolsonaro, já anunciou que vai dar um melhor apoio ao modal hidroviário, já que o Brasil dispõe de uma das maiores redes hidrográficas do mundo, aqui pelo menos na Amazônia os rios são as estradas naturais.
Bom, também seria se fosse abreviada a retirada do Pedral do Lourenço no rio Tocantins para proporcionar a livre navegação, dando condições do escoamento dos mais variados produtos para exportação através do porto de Vila do Conde.

Dever cumprido seguido de muitos elogios ao deixar a SNP

O Dr. Luiz Otávio de Oliveira Campos, que acaba de deixar a Secretaria Nacional de Portos, cuja função, como as anteriores desempenhou com a mais absoluta seriedade, tanto assim que tem recebido os maiores elogios inclusive da Marinha do Brasil, com quem sempre manteve uma irrepreensível parceria.
Graças à interveniência do Dr. Luiz Otávio, a secular Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR, conta hoje com um especial terreno onde será construída a sua nova sede. Pela sua inteligência e capacidade absoluta brevemente estará exercendo outra importante função.

MARESIAS

Elogiável trabalho do CONAPRA – Conselho Nacional de Praticagem e da FENAPRÁTICOS, em defesas dos PRÁTICOS brasileiros, que sofrem interferência de políticos mal informados.

A coluna mais uma vez deu em primeira mão nacionalmente, o nome da empresa ganhadora da Concorrência, para reflutuação do navio “HAIDAR” em Vila do Conde.

A SUPERPESA, que foi a vencedora da Concorrência, é nossa velha conhecida, atuou para Belém, quando da construção da hidrelétrica de Tucurui trazendo equipamento.

O engenheiro naval Fábio Vasconcellos, diretor do estaleiro Rio Maguari, já participou da 1ª Reunião do ABS como Membro da importante entidade em Nova Iorque.

A MECA Logística continua crescendo em todas as direções da Amazônia, graças ao bom trabalho que vem realizando no setor ligado as operações marítimas e portuárias.

Mais um grande amigo, o AE Marcus Vinícius Oliveira dos Santos, que foi Comandante do 4º DN, hoje no STM, vai assumir brevemente a Presidência dessa Corte.

Orla Portuária de Belém, graças ao nosso jovem Governador Helder Barbalho, passou a ser também uma especial atração turística. Isto foi muito bom.

Hoje pela manhã estará tomando posse o novo Comandante da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR, o Capitão-de-Mar e Guerra Manoel Pinho. Nosso conhecido.

Nosso velho amigo Dr. Rômulo, deixando o Cartório Marítimo, passando a atuar em outro setor, envolvendo movimentado Escritório de Advocacia Especializada.

Dentro em breve teremos a primeira jovem Capitão Fluvial, qualificada pelo nosso Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar – CIABA, no Comando de um dos possantes Comboios Fluviais. Na rota de Vila do Conde.

Todos os órgãos ligados ao setor marítimo e portuário passaram para o novo Ministério da Infraestrutura, tendo em vista o fim do Ministério dos Transportes.

Hoje na Amazônia, a empresa de navegação fluvial mais antiga é a CNA, mais de 70 anos, que já passou por diversos donos, transportando derivados de petróleo. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
12 ⁄ 6 =