Abertura solene do Ano Letivo aconteceu ontem no Auditório de nossa ‘Universidade do Mar’

0
43

Ontem, pela manhã, aconteceu no Auditório do CIABA – Centro de Instrução “Almirante Braz de Aguiar”, hoje sob o Comando do ilustre Capitão-de-Mar e Guerra Marcelo Baptista Santos, a Aula Inaugural, ou melhor, Abertura do Ano Letivo da EFOMM – Escola de Formaçaõ de Oficias da Marinha Mercante, um bom numero de jovens do sexo masculino e feminino passarão a cursar as especialidades de Náutica e de Máquinas da Marinha Mercante Brasileira.
Sempre é bom destacar, que os oficiais mercantes formados pela nossa Universidade do Mar, outra senão o CIABA estão entre os melhores do mundo, que justifica os mais de 100 anos dessa instituição de ensino marítimo na nossa Marinha. A foto lembra importante cerimônia, realizada pelo CIABA envolvendo futuros oficiais mercantes. (Luis Celso).

Navios de grande porte sem PRÁTICOS no rio Amazonas? Jamais!

A Marinha do Brasil guardiã da segurança da navegação, com a mais absoluta certeza jamais permitiria navios mercantes de grande porte trafegar no rio Amazonas, sem PRÁTICOS a bordo, se isto acontecesse seria um “suicídio” com graves conseqüências para o meio ambiente. Navios sem PRÁTICO são um risco desnecessário em nome de uma economia inconseqüente, ao melhor estilo de Brumadinho.

Ainda a presidência da CDP em disputa por muitos candidatos

Um dos presidenciáveis da CDP – Companhia Docas do Pará, por sinal o primeiro a surgir foi do Almirante da Reserva da Marinha, Sérgio Segóvia, que não é nenhum estranho, ele quando na ativa serviu no 4º DN, fazendo parte da Oficialidade do Navio – Patrulha “PARATI” e em seguida como Delegado da Capitania em Santana – Amapá.

Urgência para criação da Polícia Hidroviária Federal

Três sindicatos ligados ao setor fluvial, unidos, com apoio da Federação Nacional das Empresas Aquaviárias – FENAVEGA, hoje muito bem dirigida por um amazônida, voltarão a defender junto ao Planalto a criação da Polícia Hidroviária Federal, os assaltos com mortes inclusive as embarcações em toda Amazônia, aumentam a cada dia. Está na hora de dar um basta do contrário o pior ainda poderá acontecer.

Hino e Bandeira da Marinha foram criados pelo Centro de Capitães

O Centro de Capitães da Marinha Mercante, que funciona no Rio de Janeiro e que tem um paraense na presidência formado ainda pela EMMPa, hoje CIABA, foi o responsável pelo Hino da Marinha Mercante e mais recentemente pela Bandeira, esta ultima tendo como modelo a Escola da Marinha Mercante do Chile, fruto de um cordial conversa com o então Comandante da Marinha AE Leal Ferreira, que tinha participado de uma formatura de mercantes nesse país vizinho, foi assim que nasceu o seu Pavilhão.

MARESIAS

Muita gente não sabe, mais os navios de turismo marítimo estrangeiros, são recebidos no porto de Manaus com muita festa e até brindes para os turistas.

Enquanto que aqui em Belém até o desembarque é feito com muita precariedade, como acontece lá em Icoaraci. Os de maiores calados ficam ao largo. Triste.

Consta no setor, que um grande estaleiro que funciona no Rio de Janeiro, estaria interessado na Cábrea “Rio Branco” da CDP. Se verdadeiro está na hora de passar em frente.

Desta vez tudo indica que vai acontecer a retirada do Pedral do Lourenço e das Pedras de Marabá, providencia esta que proporcionará a livre navegação pelo rio Tocantins.

Dizem não sei que nem todas as MARINAS que funcionam em Belém obedecem com rigorosidade as recomendações do órgão competente, no caso a Capitania dos Portos.

A empresa de navegação Transdourada, está colocada entre as primeiras que transportam derivados de petróleo, seu desempenho é o melhor possível em toda Amazônia.

O bom caráter armador e empresário Cipriano Sabino de Oliveira, que é um verdadeiro gentleman, de vê enquanto vai bordejar pelo Planalto onde tem amigos.

A Aliança Navegação e Logística teve no exercício passado um excelente resultado no setor de cabotagem, especialmente na rota de Manaus com escalas em Vila do Conde.

lNavio de grande porte no rio Amazonas, sem PRÁTICO a bordo, seria um “Suicídio” jamais a Autoridade iria permitir, segurança é obrigação de todos.

Graças ao CIABA, que é a nossa Universidade do Mar, já está formada a primeira jovem para exercer as funções d Capitão-Fluvial, outras com certeza virão.

Hoje o numero de PRÁTICOS, é suficiente para atender as empresas de navegação, inclusive algumas EPs, estão com o seu efetivo além do necessário. Eu volto.

Comenta-se na “BEIRA DO CAIS” que no setor uma bela união está se desfazendo com “ALIANÇAS AL MARE” “Se non é vero é bien trovato”. Lamentável, porque o amor é lindo. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
6 × 14 =