Superior Tribunal Militar enviou convite para o colunista participar da posse do seu novo Presidente

0
73

O Presidente do Superior Tribunal Militar José Coelho Ferreira, enviou para o colunista honroso convite para a Sessão Solene de posse nos cargos de Presidente e Vice – Presidente dessa importante Corte, respectivamente, dos Ministros Almirante-de-Esquadra Marcus Vinicius Oliveira dos Santos e Doutor José Barroso Filho, a realizar-se no próximo dia 19 de março (Terça-Feira) ás 15 horas, no Plenário do Superior Tribunal Militar em Brasília.
O Almirante-de-Esquadra Marcus Vinicius, é um grande amigo do colunista, isto desde quando Capitão-de-Mar e Guerra – Comandante da então Capitania dos Portos do Pará e Amapá e posteriormente já no posto de Vice-Almirante – Comandante do 4º Distrito Naval. A foto com o colunista lembra sua ultima vista a Belém. (Foto Luis Celso).

Recorde Tecon Vila do Conde ultrapassa a marca de 100 mil contêineres movimentados em 2018

O Terminal de Contêineres de Vila do Conde, operado pela Santos Brasil, encerrou o ano de 2018 com um crescimento de 32,2%, totalizando 102.866 contêineres movimentados. Esta é a primeira vez que o terminal ultrapassa a marca de 100 mil contêineres movimentados num intervalo de 12 meses. O bom resultado reflete os investimentos realizados pela Companhia no terminal durante o ano passado.

Novo Comandante do 4º Distrito Naval deixando Brasília rumo a Belém

O novo Comandante do 4º Distrito Naval, vice-almirante Newton Almeida Costa Neto dono de um especial CURRICULUM VITAE, hoje com cerca de 42 anos de Marinha, dentro de mais alguns dias estará chegando a capital paraense, para tomar posse no próximo dia 15, antes, ou seja, no dia 12 participará da reunião da SOAMAR – Belém.

Um desconhecido hoje na Presidência da CDP

Reina muita expectativa no setor portuário do Pará. O novo Presidente da CDP – Companhia Docas do Pará Eduardo Henrique Pinto Bezerra, é sem duvida alguma, um desconhecido em nossa capital, vindo de Brasília, trouxe inclusive um assessor, mais isto não interessa, porque ele veio imbuído dos melhores propósitos. Isto é suficiente.

Estaleiro Rio Maguari navega as águas tranqüilas

O Estaleiro Rio Maguari, que graças a sua excelente mão de obra, continua navegando em águas tranqüilas. O maior numero de embarcações fluviais que operam na Amazônia transportando grãos, levam a sua assinatura. Por sinal, o mesmo já iniciou a construção de uma Balsa – Guindaste para entrega até o final deste ano voltada para o mercado de grãos.

MARESIAS

Aumentam as possibilidades de reaquecimento na indústria naval voltada para o setor fluvial na Amazônia, resta aguardar para movimentação de alguns estaleiros.

Dizem não sei. Que a “Dona Justa Federal” pouco a pouco está se aproximando do setor fluvial e portuário do Pará. Quem não deve não teme, olho vivo, portanto.

Mudanças diversas poderão acontecer lá no “CASARÃO”, onde funciona a CDP – Companhia Docas do Pará, agora com novo Presidente que veio de Brasília. Eu volto.

O Delegado Dilermando Cabral, que realizou um excelente trabalho no setor fluvial conhece como poucos a áreas onde os “piratas” se escondem. Sua ausência é muito sentida.

Confirmada a posse do novo Comandante do 4º DN, no dia 15 ás 09h00 no CIABA – Centro de Instrução “Almirante Braz de Aguiar”. Não sou dado à despedida, mais estarei lá.

Bem que as empresas fluviais da Amazônia poderiam colaborar, como era antes, para elevar cada vez mais as atividades da ABANI – Associação Brasileira de Navegação Interior.

Orgulho para o Pará. O estaleiro Rio Maguari continua em plena liderança na construção de embarcações fluviais no Brasil, hoje é referencia nacional.

O jovem armador Abraão Salomão, filho do saudoso amigo Alarico Salomão, que foi um dos donos da CONAN, é hoje um grande defensor da nossa cabotagem. Muito bom.

A situação no setor não está tão difícil, diversos armadores acompanhados de suas “mobílias” bordejaram por MIAMI – EUA, durante os dias de Carnaval. Isto é muito bom.

Na mesa do colunista o ultimo numero da tradicional Revista PORTOS e NAVIOS, editada no Rio de Janeiro, com farto material ligado ao setor marítimo e portuário.

O movimento de passageiros fluviais foi muito expressivo para o interland paraense, embarcações saindo do Terminal e dos diversos portos no litoral de Belém.

O Ministro de Infraestrutura está muito bem informado de todos os problemas voltados para o setor portuário e dos transportes fluviais na Amazônia. Muito bom. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
18 × 17 =