Um paraense que muito vem se destacando na Marinha Mercante Brasileira formado pelo CIABA

0
124

O paraense CLC – Comandante Ricardo Monteiro, formado em Belém pela nossa Universidade do Mar, que é o centenário CIABA – Centro de Instrução “Almirante Braz de Aguiar”, que aparece na foto com o colunista, hoje no Comando do Gigante do Mar NT “Abdias Nascimento”, que por sinal acaba de retornar de uma viagem internacional a serviço da TRANSPETRO, está hoje fazendo parte das maiores expressões da Marinha Mercante Brasileira, fazendo jus, sem favor nenhum, da Medalha do MÉRITO MARÍTIMO, ele que goza de extraordinário conceito junto à gloriosa Marinha do Brasil.
A foto lembra a homenagem que prestou a este colunista, quando ainda Comandante do NT “Oscar Niemeyer”, também da Transpetro, ou seja, uma Plaqueta com significativa Mensagem de Agradecimento em reconhecimento ao nosso trabalho voltado para o setor. (Foto: Luis Celso).

Importante FEIRA vai ser realizada em nossa capital pela FIEPA

Integrando o calendário dos eventos do Estado do Pará (FIPA), será realizada pelo Sistema FIEPA, neste mês de maio, contando novamente com a corealização do SEBRAE – PA, tendo um papel importante no aprimoramento da indústria que precisa estar sempre preparada para os avanços e inovações essenciais para o seu desenvolvimento. Importantes entidades do Governo, bem como empresas, estarão participando do significativo evento, que com certeza será sucesso absoluto.

Candidato a presidência do SINDARPA na próxima eleição

O jovem armador PHD Breno Dias, Diretor da Empresa de Navegação Transdourada, que faz parte da Diretoria do SINDARPA, com apoio do atual presidente, armador Eduardo Carvalho, estará disputando a presidência dessa entidade, que reúne as empresas de navegação fluviais do estado do Pará, Breno, também faz parte da Diretoria da SOAMAR – Belém, sendo inclusive muito conceituado no setor.

Cerimônia de Recebimento do primeiro Helicóptero

Logo mais, às 16:00 horas, no HANGAR-ALA /9 acontece a Cerimônia de Recebimento da primeira Aeronave do futuro 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Norte (EsqHU-41) que será presidida pelo Vice-Almirante Newton de Almeida Costa Neto – Comandante do 4º Distrito Naval.

Belém vai dar lugar a mas um TRANS promovido pelo SINDARPA

Desde agora a diretoria do SINDARPA já está buscando parceiros para a realização de um novo TRANS, evento que vai trazer benefícios para o setor aquaviário, como os anteriores, que levaram assinatura dessa entidade, que é a verdadeira defensora da navegação fluvial com quase 70 anos de bons serviços.

MARESIAS

Grandes amigos como o Almirante-de-Esquadra Alípio Jorge Rodrigues da Silva, e o Vice-Almirante Newton de Almeida, não esqueceram do colunista no último dia 27 de abril. Meu muito obrigado. Gente fina é outra coisa.

A tal greve anunciada por um grupo de portuários da CDP, com a paralisação do porto de Belém… não aconteceu. Na verdade não poderia acontecer porque o mesmo está parado há bastante tempo. Lamentavelmente.

No próximo dia 10 uma bonita festa de pura CIDADANIA, ou seja, Cerimônia de Juramento à Bandeira na nossa Universidade do Mar, que é o grande CIABA. Gente muito importante da Marinha prestigiará, como sempre acontece.

Nosso amigo e irmão de longos anos, armador e empresário Cipriano Sabino de Oliveira, que muito tem contribuído para o desenvolvimento do nosso Estado, obsequiou o colunista com uma preciosidade da Amazônia.

O empresário e soamarino nosso amigo Leonel Pinho, foi o grande responsável pelo sucesso da Associação dos Pilotos de JET-SKIS no Pará, hoje Belém está colocada em 2º lugar depois de São Paulo. Nota 10.

O atual presidente do SINDOPAR – Sindicato dos Operadores Portuários do Estado do Pará, conhece de ponta a ponta todos os problemas da Amazônia. Ele, inclusive, dinamizou as atividades do TECON – Vila do Conde.

O presidente do SINDARPA armador e empresário Eduardo Carvalho, está numa verdadeira “ponte aérea” Belém/Rio/São Paulo/Belém, tratando de importantes e novos negócios voltados para o setor. Muito bom.

O que seria dos navegantes sem o trabalho do CHN–4 na área da sua jurisdição. Com certeza muitos acidentes já teriam acontecido, sem os sinais, bóias e faróis. É a nossa Marinha sempre em ação na região.

As MARINAS para o seu funcionamento, precisam sempre da inspeção da Capitania dos Portos. Hoje, em nossa capital, um grande número delas está funcionando, muito especialmente no litoral da Avenida Bernardo Sayão. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
15 + 27 =