Mais uma vez o navio “Garnier Sampaio” será o CAPITÂNEA da Romaria Fluvial Icoaraci/Escadinha

0
67

Faltando pouco mais de três meses para a realização da Romaria Fluvial, ou seja, na véspera do Círio de Nossa Senhora de Nazaré – Padroeira de Belém, a maior festa religiosa de nossa capital, a Marinha do Brasil, como acontece todos os anos através do Comando do 4º Distrito Naval, mais uma vez colocará a disposição o Navio Hidroceanográfico “Garnier Sampaio”, que conduzirá a Santa no trecho Icoaraci/Escadinha do Cais do Porto, bem como autoridades eclesiásticas e ilustres convidados. Como sempre acontece a Capitania dos Portos antecipadamente vai fazer um crivo com relação as embarcações que irão participar do referido evento, colocando ordem para que não ocorra problemas.
É bem possível que neste ano o numero de participantes ultrapasse o numero de mais de 400 embarcações. (Foto: Luis Celso).

FENAVEGA tomando posição contra cobrança da “Tabela – I” pela CDP

Era só o que faltava. A CDP – Companhia Docas do Pará pretende efetuar cobrança relativa a Tabela – I, correspondente a infraestrutura da Poligonal do porto de Belém, de todas as embarcações da navegação interior que passarem em frente ao Porto, independente de acessá-lo ou não.
Este é um assunto de extrema gravidade, que acarretará custos absurdos para a nossa combalida navegação interior eque já foi objeto de reuniões junto da ANTAQ, onde foi reconhecido que a navegação interior não se utiliza de nenhuma infraestrutura disponibilizada pela CDP, posto que o calado natural do canal é suficiente para a navegação interior.

Embarcações velozes na rota do baixo Tocantins

Além da Arapari, outras empresas estão atendendo a linha fluvial do baixo Tocantins, depois do acidente que envolveu a ponte sobre o rio Moju, inclusive a Bom Jesus com um dos seus catamarãs, ainda neste mês mais uma embarcação veloz entrará também na referida rota até Cametá.

APEX – BRASIL abre nova capacitação no Pará

A Agencia Brasileira da Promoção de Exportações e Investimentos (APEX – BRASIL) está aprofundando o seu vinculo com o Pará. O Programa terá a duração de 24 meses. O Programa está presente no Pará desde 2013, quando a APEX – BRASIL firmou parceria com a FIEPA.

MARESIAS

Aumenta a cada dia a movimentação de viaturas pesadas na travessia Belém /Arapari/Belém, tudo em função do acidente que envolveu a ponte sobre o rio Moju.

Até os grandes transatlânticos já tiveram problemas técnicos ficando à deriva em alto mar, assim como grandes cargueiros, nada demais acontecer com barco fluvial.

Os políticos amazonenses, entre eles um Ex-Ministro, trabalham juntos defendendo também a construção de um porto público, para atender a grande demanda de navios.

A ABANI – Associação Brasileira de Navegação Interior, do Rio de Janeiro, continua em pleno funcionamento e já teve diversos armadores da região como Presidente.

Terrenos na área de Vila do Conde, no município de Barcarena, estão a cada dia ficando mais valorizados, sendo que a maioria em áreas da CDP – Companhia Docas do Pará.

O ex- Comandante da Capitania Fluvial de Santarém – Capitão-de-Fragata Robson Ferreira Carneiro, vai receber significativa homenagem por tudo de bom que realizou.

Dizem na beira do cais, não sei, que alguns servidores do quadro efetivo da CDP – Companhia Docas do Pará, estão levantando bandeira contra algumas medidas tomadas pela diretoria.

Um luxo o Navio – Hospital “Papa Francisco” construído em Fortaleza pelo estaleiro INACE, para atender as comunidades ribeirinhas da região Amazônica.

O referido navio–hospital atenderá não só os rios da Amazônia, mas também os paranás, oferecendo serviços médico – odontológico e laboratorial da melhor qualidade.

Meu profundo agradecimento ao grande amigo Almirante-de-Esquadra Alípio Jorge, que hoje exerce a importante função de Comandante da ESG – Escola Superior de Guerra.

Nota 10 para as empresas de navegação que fazem a travessia Belém/Arapari/Belém, pela regularidade dos seus horários: Henvil, Arapari, Celte e Bannach.

Não se falou mais nada sobre a Representação em Belém da Confraria dos Velhos Marinheiros, e, bem como do seu presidente nacional. Em Belém existem diversos CONFRADES. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
17 − 2 =