Forças Armadas realizam Primeira Reunião Regional do Projeto Cenários de Defesa 2040 no CIABA

0
83
Altas Autoridades do Exército, Marinha, Aeronáutica e um dos representantes da Escola Superior de Guerra.

A cidade de Belém sediou, no dias 3 e 4 de julho, a Primeira Reunião Regional do Projeto Cenários de Defesa 2040, organizado pelo Ministério da Defesa e da Escola Superior de Guerra. O evento ocorreu no Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (CIABA) e contou com a presença de militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além de especialistas e autoridades civis de diversos setores de atuação.

Vice – Almirante Newton de Almeida Costa Neto – Comandante do 4º Distrito Naval saudando os presentes.

Os participantes realizaram coletas de dados e informações que servirão como insumos para o desenvolvimento das Políticas e Estratégia Nacional de Defesa nos próximos 20 anos. O objetivo foi identificar fatos e situações, conjunturais ou estruturais, relacionadas à Defesa do Brasil, cujas possíveis evoluções venham a impactar nas atribuições constitucionais e legais do Ministério da Defesa e das Forças Armadas.

O General Paulo Sérgio quando se dirigia aos presentes na qualidade de Comandante Militar da Região Norte.

O Comandante do 4º Distrito Naval ressaltou a importância da construção do planejamento estratégico e das hipóteses de emprego para defender a Nação “os militares trabalham em cima de um cenário de demanda da sociedade, e estamos aqui para pensar no que nosso País quer ou onde poderá chegar em 20 anos. Fico feliz em ver representantes de diversas áreas para estabelecer e reconhecerem a responsabilidade de cada um dos setores nesse cenário Nacional”.

SINPESCA hoje está navegando em águas tranqüilas

Hoje o SINPESCA, entidade que representa no Pará a indústria de pesca inclusive e que tem na presidência o veterano empresário do setor Apoliano Nascimento está navegando em águas tranqüilas, com uma organização irrepreensível contribuindo bastante para o desenvolvimento do nosso Estado, as empresas filiadas, abastecem a capital e exporta peixes da melhor qualidade trazendo divisas, o que é muito bom.

HENVIL oferecendo conforto e segurança na rota do Marajó

A HENVIL Transportes, neste mês de julho está a toda força na rota Belém/Marajó/Belém através do Camará. Além do maior Ferry – Boat da América Latina, para o transporte misto de carros e mais de 1.000 passageiros, outros de menores portes estão na mesma rota, todos oferecendo conforto e segurança.

Empresas do setor ganham novos mercados

Duas empresas paraenses, pouco a pouco estão ganhando mercado em outros estados, fora da Amazônia, a AMARENA no auxílio a manobras para atracação de grandes navios e agora recentemente o Grupo Atlântica Matapi, nas operações portuárias no porto de São Luiz do Maranhão com sucesso.

MARESIAS

Muita gente desconhece a importância dos serviços de PRATICAGEM, por isto, talvez, só se preocupam com a remuneração desses profissionais, que a bordo dos grandes navios são a segurança dos mesmos. Navio sem PRÁTICO é catástrofe iminente.

O Grupo Atlântica Matapi tomou um impulso muito grande neste 2019. Já chegou em Itaqui – Maranhão, podendo, inclusive, futuramente chegar a Pecém – Ceará, focado nas Operações Portuárias, mantendo para tal um efetivo de alto nível. Isto é muito bom.

O CONAPRA – Conselho Nacional de Praticagem, bem que poderia mandar distribuir no Congresso algumas daquelas Cartilhas sobre o serviço de Praticagem, porque observa-se que tem muita gente, especialmente políticos, por fora sobre o desempenho dos Práticos.

O almoço anunciado pelo SINDARPA, com a presença do Comandante da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR – CMG Manoel Pinho, foi transferido para o próximo mês de agosto, quando importantes assuntos ligados ao setor estarão em pauta.

Na verdade nunca o Pará, depois do saudoso amigo Dr. Fernando Guilhom, teve um Governador como o atual Helder Barbalho, que se preocupasse com o setor da navegação fluvial. Como prova está ai a Travessia do Rio Moju, amparada pelo mesmo.

Os maiores culpados pelos escalpelamentos, que continuam acontecendo, são, sem contestação, os donos das pequenas embarcações interioranas. A Marinha já fez de tudo, mas eles teimam em não dar proteção aos eixos, causando sérios problemas. A Rádio Marinha – FM está em ação.

A situação não está tão difícil no setor aquaviário, isto porque, diversos armadores e armadoras já estão bordejando pelas ruas de Miami nos Estados Unidos. Dizem, inclusive, que é mais econômico que viajar para Campos do Jordão.

Nosso amigo Miguel Salgado, após um bordejo pelos EUA, juntamente com a sua bela Maria José, retornou a Belém. Uma missão familiar muito importante, é isto mesmo, já dizia o saudoso amigo Nestor Bastos, “NETO” é filho com açúcar…

Comenta-se que hoje encontra-se na Justiça do Trabalho mais de 300 ações trabalhistas envolvendo a CDP. Muito dinheiro. Nada a ver com a atual diretoria, e sim com outras anteriores. Cedo ou mais tarde surgirão os problemas, com certeza. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
11 − 5 =