HENVIL Transportes solucionou o grande problema de transporte fluvial para o Marajó

0
61

Hoje, até mesmo talvez contra sua vontade, já que não é dado a badalações, o colunista com muita justiça, faz um destaque muito especial, por tudo de bom que ele vem realizando no setor, trata-se do armador Dr. Daniel Pereira, diretor maior da HENVIL. Graças a ele os problemas de transportes fluviais para o Marajó acabaram, com a entrada do maior Ferry–Boat da América Latina, com capacidade para mais de 1.000 passageiros e grande espaço para muitas viaturas, sem dúvida uma iniciativa arrojada que deu certo.
Na foto ele aparece recebendo merecidamente a Medalha do Mérito Tamandaré, a alta comenda da Marinha do Brasil. SOAMARINO sempre presente como um dos diretores da SOAMAR e também diretor do SINDARPA e ainda mais: grande colaborador das obras sociais da Paróquia de Nazaré. Humano até demais. (Foto: Luis Celso).

Navio de Turismo para fazer Manaus/Belém/Manaus com escalas

Se não ocorrer acidente de percurso, a partir do próximo ano uma das empresas que opera no turismo em Manaus, atendendo o interland amazonense próximo a capital, passará a atender a rota Manaus/Belém/Manaus com navio de médio porte de turismo para o transporte de 200 turistas. O projeto está em andamento. Tomara que aconteça.

Empresa vencedora até agora não iniciou reflutuação do navio

Até agora não se sabe oficialmente as razões que envolveram a demora da reflutuação do navio – boiadeiro “HAIDAR”, já que se passaram cerca de seis meses do resultado da Concorrência, tendo sido vencedora a empresa SUPERPESA. Enquanto isto, a presença do referido navio no local onde naufragou em Vila do Conde, já trouxe grandes prejuízos financeiros para a CDP. Até quando?

PRÁTICOS preferenciais na rota do rio Amazonas até Manaus

Muita gente não sabe, mas quando existia apenas uma empresa de Praticagem do Rio Amazonas, a APBAM, existiam os PRÁTICOS PREFERÊNCIAIS, ou seja, as empresas de navegação escolhiam os profissionais que queriam, muito especialmente as estrangeiras como a inglesa Boot Line e a americana Mormack, entre outras, pagando um adicional além da tabela.

FUSÃO de Agências ainda poderá acontecer envolvendo ANTAQ e ANTT

Continuam os boatos no setor de que ainda não está afastada a possibilidade de fusão envolvendo a ANTAQ – Agência Nacional de Transportes Aquaviário, e a ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres, órgãos de grande importância, que funcionam em Brasília, com Unidades em diversas capitais, inclusive em Belém.

MARESIAS

A ARCON funciona em outro local, mas o nome do órgão continua na casa da Rua dos Tamoios, onde funcionou por alguns anos. Ninguém sabe informar o por quê.

Excelente desempenho vem tendo na Travessia do Moju o Grupo Atlântica Matapi, inclusive já consignou elogios dos seus usuários, isto é muito bom e nota 10.

Certas especulações que estão acontecendo no setor, ainda vão dar panos para as mangas, porque todo mundo sabe que Praticagem é coisa séria. Olho vivo!

Pelo que se observa no setor o movimento de passageiros fluviais para o interland paraense está sendo muito maior que do ano passado, especialmente para o Marajó.

Não sabemos porque, o Governo Federal, através da Lei 1565/19, obriga a Marinha do Brasil a estabelecer uma escala de rodízio com todos os Práticos. A DPC sabe o que faz…

No último sábado, observamos quanta falta está fazendo uma linha fluvial Belém/Mosqueiro/Belém diariamente, com tantos navios fluviais encalhados em nossa capital.

O colunista acredita que essa situação ainda vai ser solucionada pelo nosso Governador Helder Barbalho, já que o Prefeito Zenaldo não cumpriu a promessa.

Meu grande amigo engenheiro – empresário e bom SOAMARINO Carlos Nascimento, sempre em linha direta com seus amigos de Belém. Férias, doce férias junto com seus queridos netos .

As quatro empresas que fazem a travessia do Arapari, só merecem elogios, pelo irrepreensível trabalho que juntas estão fazendo, com muitas viagens de ida e volta.

Na ponta da linha, uma grande surpresa focada para a estatal portuária, outra senão a nossa CDP – Companhia Docas do Pará, segundo nosso informante, o “chumbo é grosso”.

O que vem a caminho, dizem… não ter nada com a atual administração, cujo presidente está muito bem amparado por uma alta autoridade, lá do Planalto. Eu volto.

Assim como tem muitos oficiais mercantes desempregados, o mesmo está acontecendo com um bom número de engenheiros navais, que estão buscando outras opções. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
9 × 26 =