Mês de Julho sem problemas no abastecimento de pescados em nossa capital

0
59

Graças também ao trabalho do SINPESCA, o abastecimento de peixe neste mês de julho em nossa capital, bem como em outras localidades como Mosqueiro e Salinas, não vem tendo nenhum problema, além de exportação que proporciona divisas conforme o presidente da entidade que representa o setor industrial de pesca, empresário Apoliano Nascimento, que por sinal aparece na foto com o colunista, quando de recente evento na área naval em nossa capital, que foi agraciado com a alta comenda do Mérito Naval no Grau de Oficial.
Como se sabe o empresário Apoliano faz parte da FIEPA, sendo também muito estimado nos meios navais, inclusive portador da Medalha de Amigo da Marinha e ainda mais, ao longo dos anos vem contribuindo para o desenvolvimento do nosso estado e do Brasil. (Foto: Luis Celso).

Catamarã “PEGASUS” seria o ideal para atender a rota fluvial do Mosqueiro

A conhecida e conceituada empresa BANAV do Grupo BANNACH, tem no seu pátio o catamarã “PEGASUS”, que por sinal operou por algum tempo na Travessia Rio – Niterói, no momento necessita de alguns reparos, seria o ideal para fazer a rota fluvial Belém/Mosqueiro, mais isto com certeza só poderia acontecer com apoio da Prefeitura de Belém ou do Governo do Estado. Uma boa dica.

Um jovem que iniciou no setor fluvial é hoje destaque na Câmara Federal

Muito elogiado em todas as direções do nosso estado, o dinâmico trabalho que vem desenvolvendo na Câmara Federal, pelo jovem deputado Celso Sabino, em menos de seis meses, muita coisa já fez em defesa do Pará, inteligência privilegiada, diversos cursos superiores e conhecedor do setor fluvial, já que ainda menino atuou na tradicional SANAVE, hoje é também meu colega do Mérito Naval.

Cábrea “RIO BRANCO” dentro em breve nova em folha volta a operar

A cábrea “RIO BRANCO” recentemente adquirida pelo Grupo REICON através da empresa DELIMA em parceria com a MANOBRASSO que já está passando por uma completa revisão, deverá concluir até o próximo mês de outubro, quando estará devidamente aparelhada para entrar no mercado. Nota 10.

MARESIAS

Hoje a cabotagem é operada no Brasil com maior número de navios que pertencem a empresa de navegação de grupos estrangeiros, destaca-se inclusive a Aliança.

Muita gente não sabe, mas a Aliança pertenceu ao grupo FISCHER brasileiro e foi a primeira a operar navios porta – contêineres, ou seja, o “Copacabana” e o “Flamengo”.

O Governo do Estado do Amapá já teve uma bem organizada empresa de navegação fluvial, cuja frota era constituída de confortáveis navios fluviais de passageiros.

Arapari Navegação, é hoje a empresa pioneira na travessia Belém/Arapari/Belém atendendo porém, outras áreas na Amazônia Oriental transportando passageiros.

Uma empresa de navegação fluvial de nossa capital, continua a venda. Anunciada há bastante tempo até agora não surgiu interessado, talvez pelo alto custo.

Tudo indica que ainda neste semestre o Ministro de Infraestrutura volte a bordejar pela Amazônia. Aliás, sua presença se faz de muita necessidade.

O Grupo Norte Empreendimentos, hoje o maior Operador Portuário do Pará que funciona em Barcarena – Vila do Conde,
completará 12 anos ainda neste ano.

Com certeza serão anunciados novos leilões até o final deste ano, envolvendo outras áreas portuárias que pertencem a CDP – Companhia Docas do Pará. Eu volto.

Não se falou mais nada nas Hidrovias do Tocantins e do Guamá, tudo continua no mesmo, só mesmo conversa de véspera de eleições. Isto é muito lamentável.

O RODWAY – Porto Flutuante de Manaus, que já completou mais de 100 anos de funcionamento trazido pelos ingleses da Manaus Harbour, não é mais aquele, está no final.

Surgiu uma luz no final do túnel. Um armador fluvial de nossa capital estuda as possibilidades de atender a Vila do Mosqueiro com uma linha fluvial diariamente.

Mas para isto vai precisar de apoio da Prefeitura ou do Governo do Estado, já que sem subvenção não será possível manter a referida linha. A Ilha precisa. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
12 ⁄ 3 =