Tribunal Marítimo comemorou 85 anos de relevantes serviços

0
75

O Tribunal Marítimo (TM) realizou, nesta ultima segunda feira, 08 de julho uma Sessão Solene, presidida pelo Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Ilques Barbosa Junior em comemoração aos 85 anos de sua existência, completados no dia 05 de julho.
O evento foi bastante concorrido, destacando a presença do ex-Ministro da Marinha, Almirante de Esquadra Mauro Cesar Rodrigues Pereira; dos ex-Comandantes da Marinha, Almirantes de Esquadra Roberto de Guimarães Carvalho e Julio Soares de Moura Neto; do Ministro do Superior Tribunal Militar, Almirante de Esquadra Carlos Augusto de Souza; do Comandante de Operações Navais e Diretor-Geral de Navegação, Almirante de Esquadra Leonardo Puntel; e de ex-presidentes do Tribunal Marítimo. Da área judiciária, estiveram presentes o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, desembargador Claudio de Mello Tavares, e, representando o presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), o Desembargador Federal Reis Friede, o Desembargador Federal André Ricardo Cruz Fontes, além de outras autoridades judiciárias, militares e representantes da comunidade maritimista.
Em sua Ordem do Dia o juiz presidente do Tribunal Marítimo, vice-almirante Wilson Pereira de Lima Filho ressaltou a exitosa trajetória deste Tribunal, fruto de elevado nível de profissionalismo e comprometimento de seus antecessores e dos militares e servidores civis, que ao longo destes 85 anos não mediram esforços para prestar o melhor serviço à sociedade e ao país.
Dois flashes do significativo evento.

O Pará já liderou o setor de pesca na captura de camarão rosa

Muita gente nãos abe, mas o setor industrial de pesca voltado para a captura de camarão rosa do Pará, já teve seus dias de gloria, operando com mais de 300 barcos camaroeiros, cuja partida anualmente para o alto mar era sempre motivo de grande festa após o defeso, todos suspendiam ao mesmo momento das proximidades do Terminal SOTAVE em Outeiro. Uma verdadeira festa, isto hoje não acontece mais.

Segurança é obrigação de todos navios sem PRÁTICO é suicídio

O colunista conhece muito bem o rio Amazonas, foram quase 20 anos cruzando o mesmo, pode afirmar sem qualquer contestação que navio de grande porte sem PRÁTICO a bordo será um verdadeiro suicídio, jamais acreditaremos que a Marinha do Brasil consentirá essa prática, mesmo porque segurança é obrigação de todos.

Audiência Pública focada para o setor aquaviário

Regulação de Transporte Aquaviário foi debatida em Audiência Pública, com a presença inclusive de representantes do SINDARMA e de outros órgãos ligados ao setor pela Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas, na capital baré. O SINDARMA por sinal está hoje em fase de muito dinamismo graças ao trabalho da atual diretoria que tem a frente à bela armadora Jéssica Sabbá.

MARESIAS

Dentro de mais noventa dias, a cábrea “Rio Branco”, que pertenceu a CDP, estará em ótimas condições. Todas as providências estão sendo tomadas pelo Grupo REICON.

Capitania dos Portos em parceria com a ARCON, presente nos pontos estratégicos neste mês de julho para “barrar” qualquer tentativa de excesso nas embarcações fluviais.

Nosso bom amigo Comandante – CLC Ricardo Monteiro, na qualidade de uma das grandes expressões da Marinha Mercante Brasileira, se faz merecedor do Mérito Marítimo.

Muita gente não sabe, mas o jovem deputado federal Celso Sabino, aos 13 anos de idade já militava no setor da navegação como executivo–mirim da SANAVE.

Pelo que se observa, tudo indica que a Polícia Hidroviária Federal foi nada mais que um “sonho de uma noite de verão”. Os “piratas” continuarão livres na Amazônia.

A bela presidente do SINDARMA em Manaus armadora Jéssica Sabbá, está realizando um excelente trabalho a frente dessa entidade que reúne os armadores fluviais do Amazonas.

Por pouco a cidade de Breves deixou de ter uma Agência Fluvial, o terreno para a mesma, chegou a ser doado pelo então Prefeito Luiz Rebelo, dono da Bom Jesus.

Sem favor nenhum, mas todo mundo sabe que a maior segurança na rota do Marajó, hoje é oferecida pelos Ferry-Boats da HENVIL. Um deles o maior do Brasil.

Problemas de calado na bacia de manobras do porto de Belém afastaram os navios de turismo estrangeiros, mesmo de médio porte, que compromete também Miramar.

Os navios petroleiros só estão chegando ao Terminal Petroquímico de Miramar, graças ao elevado adestramento dos Práticos da Barra, do contrário nada feito.

Confirmadissimo: O CIAGA–RJ, neste ano oferecerá 100 vagas para Náutica e Máquinas e o nosso CIABA–PA 80 vagas, com certeza a disputa vai ser muito grande.

As empresas de navegação fluviais do Pará precisam prestigiar melhor o SINDARPA, que é intransigente defensor do setor aquaviário, quase 70 anos de atividades. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
8 ⁄ 1 =