MACAPÁ PILOTS que opera no Rio Amazonas – ZP-1 foi também premiada

0
93

Ainda a Cerimônia de Premiação, quando do encerramento do Programa de Segurança da Navegação PSNA/2019, promovida pela Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR, evento que foi presidido pelo vice-almirante Newton de Almeida Costa Neto – Comandante do 4º Distrito Naval e pelo Comandante da CPAOR, Manoel Pinho, que também se destacou a empresa de Praticagem Macapá Pilots, cuja premiação foi recebida na ocasião pelo Comandante Fernando Câmara da Cooperativa Unipilots, a qual a homenageada é vinculada, como aparece na foto. A Macapá Pilots vem prestando relevantes serviços no atendimento aos navios que demandam o rio Amazonas através da Barra Norte. (Foto: Luis Celso).

Lentamente a CDP está sendo estadualizada, são os comentários no setor

Uma boa parte da CDP – Companhia Docas do Pará, já se pode considerar estadualizada, o resto com certeza poderá acontecer ainda no próximo ano, nada contra porque é essa a política do Governo Federal, com relação às Companhias Docas. Já se comenta no setor, que os portos de Altamira e de Óbidos serão transferidos para a Prefeitura desses municípios. Enquanto isto, o de Itaituba, que tem um futuro promissor, está sendo cobiçado pela multinacional CARGILL.

Maiores navios do mundo operam em Itaqui e Ponta da Madeira em São Luiz – MA

O nosso vizinho Estado do Maranhão, por onde é exportado o nosso minério em grande escala, conta hoje com uma especial estrutura portuária, tanto Itaqui, como o TUP localizado, na Ponta da Madeira, ambos recebem os maiores navios do mundo sem nenhum problema. O primeiro que pertenceu a CODOMAR, hoje estadualizado administrado pela EMAP, vai de vento em popa, com uma permanente movimentação.

HIDROVIAS continuam só na promessa lamentavelmente

Final de 2019, as anunciadas Hidrovias do Tocantins e do Guamá, ficaram só na promessa de véspera de eleições, a grande burocracia continua impedindo o funcionamento das mesmas, até mesmo por parte de órgãos do próprio Governo Federal, como o IBAMA, essa é a justificativa das empresas contratadas, ou melhor, vencedoras da Concorrência. Até quando?

MARESIAS

Nada mais resta a fazer no porto de Belém. Agora tudo DOMINADO. Os Guardas Portuários passarão a “ver navios”. Manda quem pode… e obedece quem tem juízo.

Verdade seja feita, o Ministro da Infraestrura Tarcisio Freitas, pelo que se comenta na “beira do cais”, é um verdadeiro gentleman. Veio cumprir ordens.

Ainda na gestão anterior, a CDP – Companhia Docas do Pará, também fez a cessão de uma grande área em Miramar, para a Marinha, onde será construída a nova sede da Capitania.

Com associados, todos servidores da CDP, funciona em Belém dois Sindicatos, ou seja, o SINDIPORTO e outro que reúne os Guardas Portuários, ninguém sabe a posição dos mesmos.

Isto com relação à cessão dos Armazéns localizados no cais do porto, ao Governo do Estado, cuja finalidade será ampliar o Projeto Belém Porto Futuro, voltado para o turismo.

Dentro em breve, com exceção dos Armazéns 11 e 12 no cais do porto, os demais ficarão definitivamente a “ver navios”. Tem muita gente inconformada. Triste.

O último navio, que atracou diretamente no cais do porto, foi o Navio – Livraria de grande porte, manobrado pelos Práticos da Barra sem nenhum problema, isto há pouco mais de um mês.

Ontem comentava-se no setor, que o Terminal SOTAVE, localizado em Outeiro, construído para operações Shipp (TO) Shipp, tem rolando na Justiça uma Ação. Eu volto, se confirmado…

Se não me falha a memória, foi a segunda medalha de “Amigo da Marinha” concedida a nossa secular Praticagem da Barra do Pará, que tem relevantes serviços prestados. SORTUDA.

No porto de Singapura, na semana passada, o CLC Ricardo Monteiro, transmitiu o Comando do NT “Abdias Nascimento” ao seu colega também CLC Walmir Aparecido da Cunha da Transpetro.

Meu amigo CLC Ricardo Monteiro, não escondeu a emoção com a salva de apito do navio, quando estava desembarcando para, de avião, retornar ao Brasil. Férias, doce férias. Bem-vindo.

Nota 10, para o Terminal Hidroviário de Cargas e Passageiros do Grupo Bannach, tudo dentro das recomendações do órgão competente, no caso a ANTAQ – Agência Nacional de Transportes Aquaviários. (AS)

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
2 − 1 =