Destaque especial para três empresários que muito estão fazendo pelo desenvolvimento do nosso Estado

0
74

Hoje a coluna destaca o trabalho de três ilustres personalidades da nossa capital que muito estão fazendo para o desenvolvimento do nosso Estado, são eles: José Conrado, presidente da FIEPA – Federação das Indústrias do Estado do Pará, Carlos Xavier, presidente da FAEPA e Apoliano Nascimento, presidente do SINPESCA e Membro da FIEPA, que aparecem na foto, quando do importante evento realizado em nossa capital.
Destaca-se, que a FIEPA, vem sempre dando total apoio a Marinha do Brasil – 4º Distrito Naval, para que suas Oms, especialmente a CPAOR, utilizem seus Auditórios, como aconteceu recentemente, quando do encerramento de mais um Programa de Segurança da Navegação da Amazônia. Por sinal o presidente da FIEPA é também AMIGO DA MARINHA. (Foto: Luis Celso).

Em linha direta o Comandante da CPAOR agradeceu ao colunista

O Comandante da Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR, Capitão-de-Mar e Guerra Manoel Pinho, que por sinal é paraense, em linha direta com o colunista, agradeceu a colaboração através de notas publicadas. Repetimos, sem favor nenhum, que o trabalho desse Oficial Superior da nossa Marinha, está sendo irrepreensível, com elogios da Autoridade Maior da Marinha em Belém.

Catamarã “Pegasus” da BANNACH operou por muitos anos no Sudeste

O Grupo Bannach, capitaneado pelo armador e empresário Carlos Bannach, que opera nas travessias, inclusive através de catamarãs, já levou por alguns anos a sua experiência para o sudeste, mantendo na travessia Rio/Niterói, uma embarcação da sua bandeira, por muitos anos que foi o “PÉGASUS”, construído em Belém, que por sinal teve grande sucesso, com elogios, inclusive, na imprensa do Rio de Janeiro.

Suspensa atracação de navios estrangeiros de turismo em Manaus

Quase no final da temporada dos navios de turismo estrangeiros, que cruzam o rio Amazonas até Manaus, autoridades da capital baré suspenderam atracação no RODWAY – Porto Público, em função dos problemas relacionados com a epidemia do Coronavirus, isto já aconteceu com transatlânticos procedentes da Alemanha com pouco mais de 600 pessoas a bordo.

MARESIAS

O Terminal Fluvial de Passageiros, anunciado pelo Prefeito Zenaldo Coutinho, nas proximidades do Porto do Sal, lamentavelmente ficou somente na promessa…

Assim como a linha fluvial Belém/Mosqueiro/Belém, que daria um impulso turístico para a Ilha parece que também não vai acontecer, naturalmente por falta de recursos.

Dizem, não sei… que o atual diretor-presidente da CDP-Companhia Docas do Pará, tem um “PADRINHO” forte em Brasília, para bem entender, trata-se de “Botinha Branca”.

Trabalho muito especial do Dr. Guzzo Junior, na área de navegação da REICON, para quem não sabe, ele é Médico e serviu a Marinha do Brasil. Gente da melhor qualidade.

O engenheiro-professor Ronald Pinto Carreteiro, que foi presidente da CNA, hoje dá o brilho da sua inteligência à SOBENA-Sociedade Brasileira de Engenharia.

Criticar quando necessário, mas também elogiar quando merecido. A gerente do Porto de Vila do Conde, mesmo com toda dificuldade, realiza ali um grande trabalho.

Trata-se da Drª. Andréa Pacheco, que vem ganhando cada vez mais a confiança dos usuários, por tudo de bom que vem fazendo. Esse porto está na lista dos mais movimentados do País.

Sem favor nenhum o cedepeano Dr. Raul Ramos Moreira, portador de cinco cursos superiores, foi um grande presidente da nossa SOAMAR, muito dedicado a essa entidade.

A HENVIL Transportes tomou todas as providências a bordo dos seus ferry-boats que fazem o Marajó, recomendados pelas autoridades voltadas para a saúde. Muito bom.

O SNAPP-Serviços de Navegação da Amazônia e de Administração do Porto Pará – Autarquia Federal que deu lugar a CDP e ENASA, também fazia a rota do rio Guamá, inclusive.

Os seus comboios fluviais (Rebocador e Alvarengas) chegavam próximo a cidade de São Miguel do Guamá, para carregar grandes partidas de PEDRAS. Muita gente desconhece essa operação.

O setor da navegação, que é essencial na Amazônia Oriental, através do SINDARPA vai precisar de ajuda também do nosso Governador Helder Barbalho. A crise também atingiu o setor. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
26 − 10 =