Novo presidente da SOAMAR – Belém assumirá no próximo mês de maio imbuído dos melhores propósitos

0
50

O armador e empresário Relton Osvaldo Pinto, que aparece na foto com o colunista, está imbuído dos melhores propósitos para desempenhar a presidência da SOAMAR – Belém (Sociedade dos Amigos da Marinha) cuja posse deverá acontecer no próximo mês de maio, em data ainda a ser confirmada. Ele substituirá a empresaria Drª. Sonia Guedes, cujo trabalho dispensa elogios.
É oportuno destacar que a SOAMAR – Belém do seu gênero é hoje considerada como uma das três mais atuantes de todo o Brasil, com importantes ações sociais registradas pela atual diretoria, com elogios inclusive de altas patentes da nossa Marinha. O futuro presidente é conceituado armador e empresário titular do Grupo Atlântica Matapi e também portador do Diploma de Administrador. (Foto: Luis Celso).

Novo Comandante do 4º DN em pleno exercício da função

A posse do novo Comandante do 4º Distrito Naval, vice-almirante Valter Citavicius Filho, aconteceu, conforme informamos anteriormente, em cerimônia restrita no Comando, através de Vídeo Conferência, com o Almirante-de-Esquadra Leonardo Puntel presidindo, por sinal sua última, como Comandante de Operações Navais, já que logo em seguida assumirá a função de Ministro do Supremo Tribunal Militar.

Empresas de capital estrangeiro lideram a rota de cabotagem

Hoje três empresas de capital estrangeiro lideram o transporte na rota de cabotagem, são elas: a Aliança Navegação e Logística, Mercosul Lines e LOG IN, as duas primeiras, subindo o rio Amazonas até Manaus. Há alguns anos passados o Brasil contava com um expressivo número de empresas de cabotagem, algumas com sede em Recife – PE, Fortaleza – CE, São Luiz – MA, Belém – PA e Manaus – AM, que operavam cargueiros de 5 a 6 mil toneladas.

CNA uma das empresas de Navegação mais antigas da Amazônia

A CNA – Companhia de Navegação da Amazônia é hoje uma das empresas do setor fluvial mais antiga da região, com mais de 70 anos de atividades, no transporte fluvial de derivados de petróleo e que já teve como acionistas o Grupo Libra, a BR e o Lloyd Brasileiro. Com sede em Manaus, teve papel importante na rota de Iquitos – Peru, inclusive por algum tempo a sua sede também funcionou em Belém.

MARESIAS

A DTA-Engenharia está apenas aguardando a Licença Ambiental para prosseguir com a operação de derrocagem do Pedral do Lourenço, no rio Tocantins, tudo dependendo do DNIT.

Um conteúdo muito especial trouxe-nos a MENSAGEM de despedida, enviada pelo nosso grande amigo vice-almirante Newton de Almeida Costa Neto, que deixou o Comando do 4º DN.

Sempre é bom lembrar que o Comandante Álvaro Almeida, presidente do CCMM no Rio de Janeiro, muito lutou pra conseguir um Navio-Escola para a Marinha Mercante Brasileira.

Por falar em Marinha Mercante, até o momento ainda não foi realizada Aula Inaugural dos aprovados no último Concurso realizado pelo CIABA, o que deverá acontecer brevemente.

O PHD em assuntos portuários, engenheiro Kleber Menezes, com muitos anos de vivência no setor, está sendo sempre solicitado pelos grandes grupos multinacionais.

Um jovem armador paraense, o gentleman Dário Pantoja, vem se destacando nacionalmente, hoje inclusive faz parte da diretoria do SINDARPA, da FENAVEGA e do CNT.

Pela seriedade de quase meio século desta coluna em “O LIBERAL” qualquer pedido de publicação deverá ser enviado diretamente, sem intermediários. Depois eu conto o por quê.

O Grupo Atlântica Matapi, já chegou com a sua marca também em São Luiz do Maranhão. Sem alardes vai ganhando espaço em outros Estados, graças ao selo de qualidade.

Muita gente não sabe que nos Estreitos de Breves, há alguns anos passados, o navio fluvial “Leopoldo Peres”, foi abalroado por uma Corveta da Marinha e afundou, à noite.

Por incrível que pareça, mesmo conduzindo cerca de 350 passageiros, inclusive crianças, não teve nenhuma vítima fatal. O navio pertencia a ENASA, da conhecida Frota Branca.

A Rádio-Marinha FM, com um som cristalino, continua oferecendo uma especial programação voltada para os navegantes, seguida de boa música. Vale sintonizar a mesma.

Dizem, não sei… que a Dona Justa Federal já está rondando o setor. Qualquer descuido será fatal, porque muita coisa errada está acontecendo, portanto, olho vivo. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
15 + 11 =