Marinha constata irregularidade em base fluvial recém-inaugurada pelo Governo do Amazonas

0
27

Inspeção verificou que Base Arpão estava navegando de forma irregular pelo Rio Negro, nessa sexta (7). Base foi inaugurada na terça-feira (4).

A Marinha do Brasil informou, neste sábado (8), que a Base Arpão, recém-inaugurada pelo Governo do Amazonas para dar suporte a operações de combate ao narcotráfico, estava navegando de forma irregular no Rio Negro, nessa sexta-feira (7). Conforme a Marinha, uma inspeção constatou a ausência da tripulação mínima de segurança.

De acordo com a Marinha, a inspeção naval foi realizada por militares da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC), por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN). A Juruá Estaleiros e Navegação Ltda., empresa responsável contratual por disponibilizar a embarcação ao governo, informou que está apurando os fatos.

A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN), informa que, durante Inspeção Naval, realizada pelos militares da Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental (CFAOC), nesta sexta-feira, 07 de agosto, no Rio Negro, foi constatada a ausência da tripulação mínima de segurança, em uma embarcação de grande porte, destinada a atuar como base fluvial no Rio Solimões.

Ainda conforme a Marinha, a equipe de Inspeção Naval solicitou que a embarcação de grande porte retornasse ao porto para que a irregularidade fosse sanada. A empresa responsável pela empresa informou, por meio de nota, que todas as providências para a continuidade do transporte já foram tomadas.

O Governo do Amazonas informou, por meio de nota, que “tão logo foi informado sobre o atraso na saída da Base Arpão, iniciou os procedimentos necessários para cobrar do estaleiro o rigoroso cumprimento do contrato, e o célere atendimento das recomendações de fiscalização, exigindo a resolução do problema até esta segunda-feira”.

A Inspeção Naval, segundo a Marinha, é uma atividade que consiste no cumprimento da Lei n.º 9.537/1997, que trata da Segurança do Tráfego Aquaviário (LESTA), e de seu regulamento (RLESTA), além das Normas da Autoridade Marítima (NORMAM) em águas sob jurisdição nacional.

Segundo o Governo do Amazonas, a embarcação vai atuar no Rio Solimões, entre os municípios de Coari e Tefé. Ainda de acordo com o governo, a Base Arpão é a primeira base da Amazônia Ocidental e integra o Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas.

Por Portal da Navegação, via G1 AM

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
1 × 1 =