HENVIL se destaca cada vez mais na rota do Marajó operando o maior Ferry-Boat de passageiros do Brasil

0
44

Hoje o destaque especial vai para a HENVIL, empresa de navegação que sem contestação solucionou o problema de transporte para o Marajó, colocando confortáveis embarcações, com elogios, muito especialmente para o maior Ferry-Boat do Brasil, com capacidade para mais de 1000 passageiros, Sem dúvida um investimento arrojado dessa empresa, por sinal premiada, inclusive, pela Capitania dos Portos.
Além de tudo, a HENVIL cumpre todas as recomendações dos órgãos competentes, seguindo também com absoluta regularidade os seus horários, tanto de saídas como de chegadas, com elogios consignados também de turistas que se dirigem ao Marajó. Por tudo isso merece nota-10. Na foto o Ferry-Boat “São Gabriel”. (Foto Luiz Celso).

Governo Federal firmou contrato de obra no rio Tocantins, mas ficou só no papel

Já passados alguns anos que o Governo Federal confirmou a assinatura do Contrato e a Ordem de Serviço para o início do derrocamento (retirada de material do fundo do mar) do Pedral do Lourenço, uma formação rochosa situada no Rio Tocantins em Marabá, no sudeste do Pará. A obra viabilizaria a navegação permanente na hidrovia do Tocantins-Araguaia, criando uma nova rota para o escoamento da produção agropecuária da Região Norte e Centro-Oeste. Como a Hidrovia, a região passaria a contar com mais um modal, por sinal, muito mais econômico que o rodoviário, mas, lamentavelmente, até agora nada foi realizado. Triste.

ENASA com 100 embarcações foi estadualizada mas não teve vida longa

É triste, mas é verdade. Com uma frota de mais de 100 embarcações dos mais variados tipos, a ENASA – Empresa de Navegação da Amazônia S/A., depois de estadualizada, não teve vida longa, encerrando suas atividades, restando hoje apenas o navio fluvial “Barcarena”, que há bastante tempo encontra-se encalhado na lama em Miramar, virando sucata. Nada a ver com o atual governo.
A ENASA era uma estatal federal, criada com a extinção dos SNAPP, juntamente com a CDP – Companhia Docas do Pará, funcionando por muitos anos no mesmo prédio. Por isto e outras coisas mais, Belém é conhecida como a cidade do já teve…

Mês de outubro marcará mais um aniversário da SOAMAR-Belém

Neste mês de outubro, precisamente no dia 19, a nossa SOAMAR-Belém estará comemorando mais um aniversário de fundada. Seu primeiro presidente foi o médico dr. Alfredo Paes Barreto.
Hoje a diretoria da entidade que reúne os soamarinos de Belém é presidida pela empresária dra. Sônia Nazaré Guedes de Souza, por sinal, a segunda mulher a dirigir a SOAMAR-Belém. O evento, pelo momento atual voltado para a Covid-19, será apenas lembrado pelos soamarinos.
O próximo presidente da SOAMAR-Belém, por força do Estatuto, será o empresário e armador Relton Osvaldo Pinto. Oportunamente voltaremos ao assunto com os devidos detalhes.

MARESIAS

Muito comentada no setor a fina educação do ilustre Comandante Manoel Pinho, da CPAOR – Capitania dos Portos da Amazônia Oriental. Atende a todos sem qualquer discriminação.

Mais uma empresa de navegação fluvial poderá trocar de dono. As negociações poderão chegar a bom termo, mas isso, pelo menos até o momento, nada foi confirmado. Depois eu volto.

A Federação Nacional dos Práticos, brevemente estará ganhando mais um Sindicato da categoria, isto é muito bom porque “só a união faz a força”. Essa entidade está hoje muito bem administrada.

Sempre de bem com a vida, o estimado amigo Cipriano Sabino de Oliveira, “Cap” do Grupo SANAVE, em linha direta com o colunista, avisando que logo cedo está de olho na coluna. Muito bom.

Até o final deste ano deverão ser confirmados, ou melhor, realizados os leilões envolvendo diversas áreas portuárias aqui no Pará. Na lista também o Terminal SOTAVE em Outeiro.

Depois do aumento de calado do Canal do Quiriri, o movimento de navios de maiores portes aumentou consideravelmente em Vila do Conde, isto graças à Marinha, inclusive.

Muita Gente não sabe, mas o HNBe-Hospital Naval de Belém, do seu gênero continua sendo um dos melhores, dispondo dos mais modernos equipamentos e um corpo médico de alto nível.

A NORTEPILOT, que congrega excelentes profissionais, fundada pelo Comandante/Prático Luiz Omar Pinheiro, tem contribuído bastante para o desenvolvimento da Amazônia, através da ZP-1.

A Capitania Fluvial de Santarém, que ganhou o reconhecimento como “Sentinela do Tapajós “, tem um número bastante alto de embarcações fluviais registradas, de cargas e passageiros.

Essa OM faz parte também da Jurisdição do Comando do 4º Distrito Naval, fendo sempre no seu Comando um Capitão-de-Fragata. Por sinal, vem realizando importantes missões na sua área.

Lamentavelmente, observa-se no setor fluvial que diversas empresas de navegação estão enfrentando dificuldades no momento. Bom seria uma injeção financeira por parte do Governo federal.

Organização. Elogiável sob todos os aspectos a organização do Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial e Lacustre e das Agências de Navegação no Estado do Pará, com jurisdição no Pará, Amapá e Amazonas. Nota 10 para sua Diretoria. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
24 ⁄ 3 =