Marinha reforçará fiscalização no tráfego de motos aquáticas no Rio Pedreira, em Macapá

0
14
Condutores de motos aquáticas em trecho do Rio Pedreira — Foto: Arquivo Pessoal

Victor Vidigal

Intensificação da vistoria foi recomendação do Ministério Público do Amapá. Segundo moradores, condutores estariam causando danos à comunidade e ao meio ambiente.

A Capitania dos Portos do Amapá atendeu recomendação do Ministério Público Estadual (MP-AP) e se comprometeu a reforçar a fiscalização sobre o tráfego de motos aquáticas em trechos do Rio Pedreira, próximos da comunidade de Lontra da Pedreira, na Zona Rural de Macapá.

O acordo ocorreu após reunião entre o capitão dos Portos, Kaysel Costa Ribeiro, e o promotor de Justiça do Meio Ambiente de Macapá, Marcelo Moreira, na segunda-feira (19).

O MP-AP estava analisando o caso desde setembro depois de receber denúncia dos moradores da comunidade. Com depoimentos, vídeos e fotos, eles mostravam as irregularidades cometidas pelos condutores dos veículos.

Após ida ao local e constatação dos abusos, o MP-AP solicitou auxílio da Marinha do Brasil na fiscalização. Ainda de acordo com o Ministério, entre os problemas verificados, estão o assoreamento, desbarrancamento, acidentes, redução da mata e do volume de peixes.

O morador da região Márcio Sousa Alves, de 40 anos, acredita que o fluxo de motos aquáticas no distrito causa perigo para o meio ambiente e a própria comunidade.

“Eles saem de Macapá, adentram a nossa comunidade e têm trazido muitos transtornos em relação aos peixes, ao meio ambiente. Eles não têm respeito. Por que não vão andar no Rio Amazonas? Melhor do que botar em risco a vida dos moradores ribeirinhos”, lamenta.

O capitão dos Portos adiantou a Marinha vistoriou a comunidade e conseguiu mais informações sobre as reclamações. Nova fiscalização esta prevista para acontecer em novembro.

Por Portal da Navegação, via G1 Amapá

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
21 + 3 =