17/11/2020 (TERÇA-FEIRA) – Total apreensão nos meios marítimos da TRANSPETRO – empresa subsidiária de transporte marítimos da Petrobrás

0
36

Está existindo grande apreensão nos meios marítimos da Transpetro, tendo em vista que até o momento não aconteceu o Acordo Coletivo entre essa empresa subsidiária de transportes marítimos da Petrobrás e o SINDMAR – Sindicato Nacional dos Oficiais da Marinha Mercante, problema que poderá causar até um movimento grevista.
Outra preocupação também ainda envolvendo a empresa, refere-se aos comentários de que a Petrobras estaria cogitando contratar marítimos estrangeiros para os navios que fazem longo curso. Voltamos a publicar a foto de um dos modernos navios da Transpetro, que por cerca de dois anos atendeu o circuito Coari/São Luís-MA, com escalas, sob o Comando do bom caráter Comandante-CLC Ricardo Monteiro, trata-se do NT “Oscar Niemayer”. (Foto: Luiz Celso).

Ainda o navio-boiadeiro “HAIDAR” que continua naufragado no mesmo local

Se houvesse boa vontade da direção da CDP – Companhia Docas do Pará, com certeza a reflutuação do navio-boiadeiro “HAIDAR” já teria acontecido, isto com os próprios recursos da região, mas, lamentavelmente, até agora nada aconteceu. Já se passaram mais de 4 anos e a embarcação continua no mesmo lugar.
Pelo que se observa, aquela Licitação da qual foi vencedora o Grupo SUPERPESA, parece que ficou mesmo só no papel, mesmo com o valor que envolvia 45 milhões de reais. A situação tem causado muitos prejuízos para a estatal portuária. A atual diretoria nada tem a ver, já que o problema vem se arrastando desde outras administrações. Triste.

CPAOR e ARCON continuam colocando ordem evitando excesso de passageiros

Vem sendo muito elogiado o bom trabalho desenvolvido pela ARCON, importante órgão do Governo do Estado, em toda área de sua Jurisdição, mantendo sempre uma especial parceria com a Capitania dos Portos da Amazônia Oriental – CPAOR, isso, inclusive, foi observado no último feriadão.
Graças ao trabalho da CPAOR e da ARCON os acidentes causados, inclusive por excesso de passageiros, diminuíram consideravelmente, o que é muito bom para o setor, valendo ainda aquela frase sempre usada pela CPAOR que diz: “A segurança é obrigação de todos”.

Delegacia Fluvial em grande atuação no setor

Um trabalho muito especial vem sendo desenvolvido no setor fluvial através da Delegacia Fluvial, que com policiais especializados vem dando um basta nos ataques, que eram constantes, através de bandidos de mão armada, muito especialmente nas proximidades de Belém, regiões do Marajó e das ilhas.
Justiça se faça, mas o nosso grande Governador Helder Barbalho vem dando melhores condições a esta Delegacia, modernizando cada vez mais, com incorporação de novas e velozes embarcações, cuja Delegacia vem sendo dirigida por um grande conhecedor da região.

Setor portuário da cidade de Santarém, hoje conta com a presença de importantes Grupos, inclusive multinacionais, com grande destaque o CARGILL, trazendo com isso outros, voltados para o apoio fluvial, como a SULNORTE, que é uma das maiores empresas do Brasil, operando com modernos rebocadores na movimentação de grandes navios que aportam ali para receber grãos.

MARESIAS

O Governo do Estado, através da Delegacia Fluvial, pouco a pouco vai colocando para escanteio os “ratos d’água” que vinham constantemente assaltando as embarcações, não só nas proximidades de Belém, como também na região do Marajó e das Ilhas.

O Comando do 4º Distrito Naval sediada em nossa capital, está na lista dos maiores do mundo, com Jurisdição em quatro Estados, ou seja, Pará, Amapá, Maranhão e Piauí. Maior já foi antes da criação do 9º Distrito Naval em Manaus.

No último dia 6 de novembro 24 personalidades civis e militares, em cerimônia militar na BNVC – Base Naval de Val-de-Cães, foram agraciados com a Medalha de AMIGO DA MARINHA, com a imposição feita pelo Vice-Almirante Valter Citavicius Filho.

O Comandante-Prático e empresário nosso grande amigo Luiz Omar Pinheiro, está em preparativos para iniciar a sua campanha Vitoriosa rumo à presidência do Paysandu, ele que tem importantes projetos para serem colocados em prática.

Muita gente não sabe, mas tem Oficial Mercante formado pelo CIABA – Centro de Instrução “Almirante Braz de Aguiar”, devidamente naturalizado, servindo na Marinha Mercante Portuguesa, com excelente desempenho, bem como em outros países da África.

Neste momento de pandemia os Práticos estão sendo considerados verdadeiros heróis, embarcando nos navios das mais diversas bandeiras, enfrentando, além de outros problemas, a Covid-19. Todos sempre observando as normas sanitárias recomendadas.

Está causando uma certa contrariedade no setor aquaviário hoje, comentários voltados para a “privatização dos rios”, na frente o Tocantins, seguido do Madeira, este na Amazônia Ocidental. Era só mesmo que faltava. Um verdadeiro absurdo!

A Amazônia está muito bem representada nas grandes entidades ligadas ao setor que funcionam no sudeste. Na FENAVEGA, dois armadores da região; na CNT- Confederação Nacional dos Transportes, três; e, no CONAPRA, um prático da ZP-1. muito bom. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
22 × 16 =