Ilustres personalidades foram agraciados com a Medalha AMIGO DA MARINHA em cerimônia na BNVC

0
40

Em cerimônia militar realizada na BNVC – Base Naval de Val-de-Cães, presidida pelo vice-almirante Valter Citavicius Filho – Comandante do 4º Distrito Naval, diversas personalidades foram agraciadas com a Medalha AMIGO DA MARINHA, entre elas o Desembargador Leonardo de Noronha Tavares – Presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJ-PA).
O evento decorreu dentro das normas recomendadas pela Marinha do Brasil, tendo em vista ainda a pandemia da Covid-19. No final, um rápido congraçamento entre os presentes. Dois flashes feitos por Luiz Celso exclusivos para a coluna.

Discriminação nos Acordos da Transpetro contraria marítimos

Continua tensa a situação nos meios marítimos da Transpetro, empresa subsidiária de transportes marítimos da Petrobrás, tendo em vista a discriminação entre o pessoal de terra e os mercantes, tudo por causa de uma cláusula onde essa empresa atinge só os marítimos, onde poderia demitir sem justa causa, desde que estivesse inapto para o embarque, isto vem sendo considerado um absurdo.
Sem os marítimos a Transpetro não existiria. Felizmente o SINDMAR está batendo forte em defesa da categoria. Não aceitando de maneira alguma por se tratar de um desrespeito a categoria.

Ainda o Terminal Marítimo de Passageiros em Fortaleza

Até o momento não foi levado a leilão, mesmo com a autorização do TCU – Tribunal de Contas da União, o Terminal de Turismo Marítimo de Passageiros de Fortaleza, um dos mais completos do país.
O referido Terminal foi construído em 2014, após um investimento de cerca de R$ 240 milhões, sendo o mesmo considerado como o maior do seu gênero em todo o Brasil, com pátio de área pavimentada de 40 mil metros quadrados.
Os próximos Terminais de Passageiros a serem construídos, de acordo com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, serão com recursos privados. O Governo Federal ficará de fora.

Piramutaba e Tamuatá já tiveram dias de Glória

Há alguns anos passados o filé de Piramutaba era importado por Miami-EUA em grande escala e servido como prato especial dos melhores restaurantes, isto, inclusive, chegamos a comprovar. Enquanto isto, Paramaribo liderava na importação do nosso precioso cascudo, o Tamuatá, que em grande parte era transformada em patê da melhor qualidade e distribuído em latinhas. Hoje não sabemos se essas duas espécies continuam sendo exportadas…

——————

Foi muito gratificante o grande número de mensagens recebidas pelo colunista pelos 50 anos da coluna exclusiva em “O LIBERAL”. Três delas enviadas pelos grandes amigos dr. Nelson Chaves, armador Daniel Pereira e pelo cedepeano dr. Raul Ramos Moreira, pelo especial conteúdo das mesmas, balançaram o coração deste “velho marinheiro”. Vamos em frente!

MARESIAS

A conceituada empresa de pesca CRISMAR, capitaneada pelo empresário Apoliano Nascimento, conta com uma moderna frota de barcos pesqueiros, inclusive especializados para captura de camarão rosa em alto-mar. Muito bom.

Um jovem armador paraense tem projeto para operar um Navio-Hotel na rota de Manaus, com escala em Macapá, Mexiana, Santarém (Alter do Chão) e Boca da Valéria (Parintins). A embarcação terá capacidade para 150 pessoas.

Alguns anos passados Belém já contou com mais de 60 embarcações fluviais de passageiros, atendendo os diversos rios, inclusive o baixo Tocantins até a cidade de Tucuruí, com escalas em Abaetetuba, Igarapé-Miri, Cametá, Mocajuba e Baião.

Até o momento o nosso bom amigo Comandante Manuel Pinho ainda não abriu a gaveta da CPAOR para liberar os nomes das empresas de navegação que serão premiadas no final do Programa de Segurança da Navegação da Amazônia PSNA/2020.

Com o anúncio da “privatização dos rios”, com certeza não acontecerá logo a derrocagem do Pedral do Lourenço, isto porque, dizem, que os “poderosos” já entraram no circuito, tendo em vista as vantagens que o Tocantins oferece. Eu volto.

Com o aumento da produção de grãos, com certeza a partir do próximo ano novos comboios fluviais de grande porte estarão fazendo a rota Miritituba/Porto de Vila do Conde, transportando especialmente soja, para exportação.

Os boatos continuam na beira do cais afirmando que os armazéns que foram doados pela CDP para o Governo do Estado do Pará, deverão ser retirados para oferecer uma grande janela para a Guajará. Uma especial atração turística, sem qualquer dúvida.

Dizem (não posso confirmar ainda), que os dois primeiros rios da Amazônia que serão privatizados, serão o Tocantins no Pará e o Madeira, no Amazonas. Só queria saber quem teve essa cabeça “ILUMINADA”. Estou custando a acreditar nessa loucura. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
34 ⁄ 17 =