Atual Comandante do 4º Distrito Naval completando 10 meses nessa função com muitas realizações

0
25

Dentro de mais alguns dias o Vice-Almirante Valter Citavicius Filho, estará completando 10 meses a frente do Comando do 4º Distrito Naval, mesmo numa fase complicada, tendo em vista a pandemia do coronavírus, ele vem marcando o seu trabalho com muitas realizações em todas as direções da sua Jurisdição, que envolve, além do Pará, os estados do Amapá, Maranhão e Piauí. Ele, por sinal, aparece na foto com o CEM do seu gabinete, aliás, pela primeira vez um Capitão-de-Mar e Guerra (FN) desempenha essa função neste Distrito Naval.
Como se sabe, o Vice-Almirante Valter substituiu o Almirante Newton, este, por sinal, antes de deixar a capital paraense, teceu os melhores elogios a esse colega em significativa carta de agradecimento, enviada a este colunista. (Foto: Luiz Celso).

————————————————————–

Hoje o destaque vai para três belas soamarinas sempre presentes nas cerimônias ligadas a nossa Marinha na capital paraense, são elas: a Dra. Milva Rebelo, Dra. Sônia Guedes e a Dra. Raquel, as duas primeiras ex-presidentes da nossa SOAMAR e, a terceira, diretora social da atual Diretoria. Por força do Estatuto da entidade, as duas primeiras fazem parte do Conselho Superior da nossa SOAMAR. (Foto: Luiz Celso).

REICON foi pioneira no transporte de GLP em botijões no setor fluvial

Muita gente não sabe, mas REICON foi a primeira a transportar em grande escala, botijões com gás de cozinha-GLP através de embarcações fluviais especializadas, atendendo diversas localidades do nosso Estado, isso há muitos anos, e, até agora, sem registrar qualquer acidente.
Aliás, a REICON hoje, graças ao dinamismo da sua Diretoria, vem operando em diversos segmentos, ligadas ao setor, com sua bandeira presente não só na Amazônia, mas também no sul, sudeste e nordeste do país, à frente o bom caráter armador e empresário dr. José Rebelo III, hoje de conceito Nacional.

CCMM com grandes serviços prestados em defesa da Marinha Mercante

O Centro de Capitães da Marinha Mercante – CCMM, com sede no Rio de Janeiro e que tem na presidência um paraense, o Comandante-CLC Álvaro Almeida, sem favor nenhum uma das maiores expressões da Marinha Mercante Brasileira, ao longo dos anos vem defendendo o setor, inclusive, por pouco não conseguiu um Navio-Escola para o estágio dos Praticantes-Oficiais saídos do CIAGA-RJ e CIABA-PA, mas a batalha ainda vai continuar. Por sinal, essa importante entidade está presente também com uma Delegacia, que tem como Delegado o Comandante (CFL) Rucimar Souza de Lima, em Manaus.

——————————————————————

Sem qualquer dúvida, com o funcionamento do Programa BR do Mar, a importação de navios estrangeiros vai prejudicar seriamente a indústria naval brasileira, com possibilidade também de contratação de mercantes de outros países, aumentando o desemprego de brasileiros. Isto será muito lamentável. De qualquer maneira, só resta aguardar os acontecimentos, já que essa medida está partindo do próprio Governo Federal.

MARESIAS

Ponta de Pedras, para quem não sabe, é a Princesa do Marajó e não LIXEIRA, como estão querendo fazer, com relação ao navio-boiadeiro “HAIDAR”. Essa não…

O cedepeano Cileno Borges – Conselheiro do CONSAD da CDP-Companhia Docas do Pará, sem favor nenhum merece o título de “Portuário do Ano” por tudo de bom que vem fazendo.

Se não acontecer acidente de percurso, tem amigo do colunista, da Marinha do Brasil, na ponta da linha para ser promovido. Ele é fervoroso devoto de Nossa Senhora de Nazaré.

O presidente do SINDARPA, o jovem armador dr. Breno Dias, que recebeu recentemente a Medalha do Mérito Tamandaré, em breve vai receber outra importante honraria.

Um bom número de Oficiais de Náutica e de Máquinas, segundo o CCMM, está buscando emprego em outros segmentos anexos a navegação, para não ficarem desempregados.

O bom caráter engenheiro-naval Fábio Vasconcellos, além de presidente do SINCONAPA, faz parte de importante entidade com sede em Nova York. Gente da melhor qualidade.

Graças ao seu extraordinário trabalho como Diretor-Comercial, o mega estaleiro Rio Maguari é hoje referência internacional na construção de embarcações fluviais.

Ao estimado dr. Felipe, parente e amigo muito reconhecido, o meu abraço de agradecimento. É isso mesmo, gente fina é outra coisa. Valeu a lembrança, até de mais.

Goiânia-GO já conta também com a sua SOAMAR – Sociedade dos Amigos da Marinha, vinculada ao 7º Distrito Naval em Brasília. Tem paraense na sua Diretoria.

Muito elogiado o trabalho da CAMILA Navegação, nas áreas em que vem atuando, tanto assim que essa empresa já consignou diversas premiações, inclusive da CPAOR.

Hoje em Belém funciona só uma Representação do Departamento de Fomento, do extinto Ministério dos Transportes, agora Ministério da Infraestrutura, que será extinta futuramente.

A Capitania Fluvial de Santarém, conhecida como Sentinela do Tapajós, tem registrado um número expressivo de embarcações de cargas e passageiros, na maioria atendendo a rota de Manaus.

A Guarda Portuária da CDP – Companhia Docas do Pará, nos bons tempos do cais do porto de Belém chegou a contar com um efetivo de mais de 300 homens, altamente adestrados. (AS)

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
13 − 5 =