Guardas-Marinha do CIABA realizam estágio de instrução a bordo de navios, em Belém (PA)

1
70
Estágio de instrução da Turma “Atlante”

Após o encerramento do ciclo acadêmico na Escola de Formação de Oficias da Marinha Mercante (EFOMM), a Turma “Atlante”, do Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (CIABA), iniciou o Estágio de Instrução a bordo dos navios pertencentes ao Comando do 4º Distrito Naval (Com4ºDN), com o propósito de acompanhar a rotina de bordo, além de participar de diversos adestramentos, em Belém (PA).

Guarda-Marinha em adestramento na praça de máquinas do Navio-Auxiliar ”Pará”

Os recém-formados embarcaram, no período de 7 a 16 de dezembro, nos navios subordinados ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Norte e do Centro de Hidrografia do Norte.

Os dez dias de embarque marcaram o início da vida profissional dos jovens. Durante este período, os Guardas-Marinha participaram de instruções como procedimentos de operação da máquina de suspender e fundear, de bombas no combate a incêndio, de atividades no passadiço, entre outras.

Para o Guarda-Marinha Danilo Soares Rozeira, a imersão na rotina de bordo foi importante para colocar em prática os conhecimentos adquiridos no CIABA, além de possuir uma perspectiva mais clara a respeito das funções de um oficial a bordo. Segundo o praticante, os dez dias foram essenciais para conseguir uma bagagem de experiências e conhecimento para a futura praticagem.

Por Portal da Navegação, via Marinha do Brasil

COMPARTILHAR

Um comentário

  1. Devido ao excesso de Oficiais de Marinha Mercante, no Brasil, as empresas de navegação não têm interesse em embarcar os alunos recém formados, causando um atraso imenso no término do curso.
    A iniciativa da Marinha de Guerra é louvável, porém, só vale pra contar o tempo de adestramento que esses alunos têm que cumprir para se formarem.
    A rotina a bordo de um navio mercante é muito diferente de um navio de guerra.

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
3 + 14 =