Paraenses no Rio de Janeiro foram homenageados com almoço de longo curso pelo almirante-de-esquadra Alípio Jorge

0
33

O Almirante-de-Esquerda Alípio Jorge Rodrigues da Silva, que hoje desempenha importantíssima função na alta cúpula da Marinha do Brasil, no posto de Vice-Almirante foi Comandante do 4º Distrito Naval, cujo trabalho dispensa elogios, não esquece seus amigos de Belém, ainda recentemente recepcionou com um almoço o professor PHD Mecenas Gonçalves e o armador empresário José Ribeiro III, presidente da REICON e vice-presidente da FENAVEGA, que aparece na foto com o mesmo. Do almoço também fez parte o armador e empresário paraense Dr Breno Dias presidente do SINDARPA.
Essa Autoridade da Marinha tem, por sinal, na sua programação uma viagem a serviço na capital paraense, cuja data a coluna confirmará logo logo, quando terá uma recepção “5 estrelas” merecidamente.

Ainda o Grupo Atlântica Matapi ganhando novos mercados

O presidente do Grupo Atlântica Matapi e da nossa SOAMAR Belém, armador e empresário Relton Osvaldo Pinto, com seu filho Thiago Pinto, o número 2, desse importante Grupo, por sinal uma das grandes revelações do setor aquaviário, inteligência privilegiada, hoje também fazendo parte da nossa SOAMAR.
Sem favor nenhum, hoje o Grupo Atlântica Matapi destaca-se não só no Pará mas também em outros Estados, operando em vários segmentos e, inclusive realizando operações marítimas e portuárias com o mais absoluto sucesso

Setor Portuário e de Praticagem em alta mesmo em meio a sérios problemas

Muito especial o Editorial do último número da Revista Rumos PRÁTICOS, num dos importantes itens, destaca também o poder da atuação do setor portuário do Brasil durante a pandemia da Covid-19, que mesmo diante de um problema capaz de parar o mundo, os portos do país vem ampliando operações com participação decisiva da Praticagem nos portos.
Aliás, se não fosse a destemida atuação dos PRÁTICOS, com certeza absoluta os navios, assim como seus tripulantes, estariam sem condições de chegar a porto seguro. É por isso, e outras coisas mais que este colunista sente-se à vontade em elogiar sempre estes abnegados profissionais, sempre fiéis cuidadores do patrimônio público e privado.

Um Almirante da Reserva é o novo Presidente da ANP – Agência Nacional de Petróleo

A coluna notícia em absoluta primeira mão, na Amazônia, e nacional e internacionalmente através do Portal da Navegação, a nomeação do nosso amigo Almirante da Reserva Rodolpho Sabóia para exercer a importante função de Presidente da ANP – Agência Nacional de Petróleo, a quem desejamos sucesso nessa nova função.
Para quem não sabe, informamos que o Almirante Rodolpho, era filho de outro grande amigo, o saudoso Almirante-de-Esquadra Henrique Sabóia, que inclusive foi Ministro da Marinha e por diversas vezes bordejou pela capital paraense, em Viagem de Inspeção.

Contrato assinado para construção de um NASH em Manaus

O Vice-Almirante Valter Citavícius Filho, entrou no Ano Novo muito feliz, com a assinatura de importante contrato para a construção de um NASH – Navio de Assistência Hospitalar, sendo vencedor da concorrência o Estaleiro o Estaleiro BIBI, de Manaus, com recursos do Governo Federal. O novo NASH irá atender as áreas ribeirinhas na jurisdição do 4º Distrito Naval no Pará.
Essa Autoridade da Marinha, para grande satisfação, também brindou o Ano Novo, junto com dona Marly, comemorando a aprovação do seu filho, Leonan, para cursar o Colégio Naval. O colunista também compartilha dessa alegria.

MARESIAS

Muito elogiada a programação da Rádio Marinha FM, além de importantíssimas informações aos navegantes, uma seleção especial de boa música. Merece nota 10 por tudo de bom que vem fazendo.

No primeiro semestre deste 2021 muita coisa deverá acontecer voltado para o setor portuário nacional. Já na ponta da linha a privatização dê pelo menos três Companhias Docas.

Nosso muito obrigado ao conceituado Grupo G Dias e a sua empresa TRANSDOURADA. Que 2021 venha recheado de novos e importantes projetos e pronto para enfrentar novos desafios.

Os problemas, lamentavelmente, continuam envolvendo a Transpetro, empresa de transportes marítimos da Petrobras e os mercantes brasileiros, tanto na cabotagem como no longo curso.

O Comandante Marcelo Baptista, que foi titular do CIABA em nossa capital, onde realizou um excelente trabalho, com brilhantismo concluiu importante curso na EGN no Rio de Janeiro. Sucesso.

Desta vez tudo está indicando que o navio-boiadeiro “HAIDAR” estará sendo removido do fundo do porto de Vila do Conde. Todas as providências já estão sendo tomadas. Na verdade, já era sem tempo.

Bem que nos cargos ligados ao setor marítimo da Transpetro poderiam ser colocados oficiais da reserva da Marinha, que são conhecedores do assunto. Sobre o tema depois eu volto.

Elogiável sob todos os aspectos a programação da HENVIL Transportes, durante os “feriadões”, muito especialmente na rota do Marajó, oferecendo o melhor conforto possível e muita segurança.

Sempre trazendo boas notícias, nosso amigo Comandante CLC Álvaro Almeida, em linha direta do Rio de Janeiro com o colunista, ele que é presidente do Centro de Capitães da Marinha Mercante.

Sem favor nenhum, hoje a melhor opção fluvial na rota de Manaus é o confortável Catamarã “Rondônia”, de grande porte, que escala em diversas cidades intermediárias do Baixo Amazonas.

Se acontecer, conforme está sendo anunciado a privatização dos rios, os dois primeiros, com certeza, serão o Amazonas e o Madeira. Essa possibilidade para muitos é um verdadeiro absurdo. Concordo.

Fortes grupos multinacionais estão de olho nas áreas portuárias, localizadas na Amazônia, que deverão ir a leilão no decorrer de 2021, inclusive em áreas pertencentes a CDP Companhia Docas do Pará.

O Grupo CAMILA, neste 2021, espera colocar em prática novos projetos, não só no setor aquaviário, mas também em outros importantes segmentos, os quais informaremos com detalhes oportunamente.

Hoje o nosso abraço amigo vai para a distinta sra. Wilma Rebelo, leitora permanente da coluna, ela que continua sendo a primeira dama de honra da nossa REICON, empresa das mais conceituadas no Brasil. (AS).

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta

Seu comentário
Seu nome

Solve : *
18 ⁄ 6 =